O Tecido Cartilaginoso (ou Cartilagem), é um tipo de tecido conjuntivo rígido, porém com certo grau de flexibilidade e elasticidade. Ele se encontra principalmente nas pontas dos ossos articulares, onde absorve choques e previne o atrito entre os ossos, auxiliando nos movimentos. Por conta disso, está suscetível a diversos a um desgaste natural que vem com a idade.

É um tipo de tecido avascular, ou seja, não possui vasos sanguíneos, nervos ou vasos linfáticos. Sua  nutrição ocorre por meio do líquido sinovial, por conta disso ele tem uma cicatrização e regeneração bastante lenta se comparado com os ossos.

Por isso, em sua volta, se encontra o Pericôndrio, um tecido conjuntivo que auxilia na obtenção de nutrientes e  oxigenação através de vasos sanguíneos e linfáticos nele presentes.

A Cartilagem é formada principalmente por colágeno (60%), por fibras proteicas elásticas e também por glicoproteínas.

Tipos de Cartilagem

Podemos separar as cartilagens em 3 tipos: cartilagem hialina, cartilagem elástica e cartilagem fibrosa ou fibrocartilagem.

-Cartilagem Hialina: rica em colágeno tipo II, é a mais comum no corpo, encontrada nos sistema respiratório (laringe, traquéia e brônquios), nas pontas das costelas e é a principal cartilagem que recobre os ossos nas articulações.

-Cartilagem Elástica: leve e flexível, possuindo muitas fibras elásticas e pouco colágeno, é encontrada no sistema auditivo e respiratório (ouvidos epiglote e laringe).

-Fibrocartilagem: possui grande quantidade de colágeno tipo I e II, é encontrada nos discos intravertebrais da coluna, no menisco do joelho e no quadril.

Lesões na Cartilagem

Em torno de 70% das pessoas com mais de 65 anos apresentam algum tipo de problema em suas cartilagens, porém é somente algo em torno de 20% a 30% que apresentam sintomas. Vamos ver agora quais são as lesões mais comuns.

O menisco do joelho são estruturas semicirculares de fibrocartilagem, com inervação e vascularização parcial, localizadas entre os côndilos femorais e tibiais do joelho. Eles estão pares (menisco medial e lateral) e recobrem até dois terços da superfície articular da tíbia.

Ele possui diversas funções no joelho, como nutrição articular, diminuição do atrito (aumento de congruência articular), absorção do impacto, estabilidade (menisco medial) e propriocepção (percepção no espaço e equilíbrio).

As lesões meniscais podem ser classificadas em: lesões longitudinais, horizontais, em flap, radial e degenerativa. Para saber mais, veja nossa página sobre Lesões no Menisco

A Condromalácia e a Condropatia são utilizados como sinônimos, mas o ideal é condropatia. Ela ocorre quando há desgaste ou “amolecimento” da cartilagem. As articulações mais afetadas são: joelhos, quadris e tornozelos.

Esse processo de desgaste da cartilagem é progressivo e ocorre ao longo do tempo, sendo bastante comum em pacientes idosos. O atrito constante entre ossos e a cartilagem provoca desgastes progressivos e irreversíveis. Esse processo, só é atenuado com mudanças do estilo de vida, técnicas de fisioterapia, infiltração com ácido hialurônico ou com cirurgias. Existem também tratamentos com membrana de colágeno e transplante autólogo de condrócitos.

Artrose pode ser considerada um estágio mais avançado da condropatia, pois ela já afeta outros tecidos articulares como menisco e ligamentos. Ela é uma doença degenerativa articular. Nela, ocorre o desgaste progressivo da cartilagem, ligamentos, meniscos, tendões e osso.

Ela pode ser secundária, devido a causas determinadas, como sequelas de lesões articulares, deformidades, doenças reumáticas e metabólicas. Ou pode ser primária, resultante do envelhecimento, fatores genéticos e causas não determinadas.

Dependendo do grau da Artrose, ela pode ser tratada de maneiras conservadoras, com medicamentos, fisioterapia, acupuntura e suplementação adequada. A Terapia por Ondas de Choques também é indicada em casos específicos como presença de edema ósseo e fraturas do osso subcondral.

Em pacientes com a Artrose mais avançada, podem ser utilizados tratamentos cirúrgicos minimamente invasivos, como a Radiofrequência Resfriada, a Artroscopia, a Infiltração com Ácido Hialurônico ou a Sub-condroplastia.

Em casos mais graves pode ser necessário se fazer uma Artroplastia para a colocação de Prótese , normalmente essa cirurgia é feita para artrose no joelho.

Conclusão

Problemas de desgaste na Cartilagem, além de poderem ser bastante desconfortáveis podem acabar se tornando limitante dos movimentos  do dia-a-dia, especialmente quando são localizados no joelho.

Caso você esteja sentindo alguma dor ou desconforto nas articulações, que já dura alguns dias e parece não passar, entre em contato com um ortopedista pois você pode estar com um problema mais grave.

Uma avaliação com exame físico complementado por imagens é fundamental para descobrir a causa do problema e poder tratá-lo corretamente . Espero poder ter ajudado no entendimento das diversas patologias que acometem as cartilagens.

Se ficou com alguma dúvida, gostaria de fazer alguma sugestão, ou alguma colocação, escreva abaixo nos comentários. Agora, se gostaria de agendar uma consulta, ficarei feliz em poder ajudar.

 Agora se necessita agendar uma consulta, atendo como ortopedista em São Paulo (Itaim Bibi e Higienópolis) e Alphaville (Barueri / Santana de Parnaíba) e por telemedicina.

REFERÊNCIAS:

-Tecido Cartlaginoso (inglês)

-Cartilagem (inglês)