O que é ultrassom?

A ultrassonografia ou ecografia é um exame diagnóstico de imagem que utiliza o eco gerado por ondas acústicas de alta frequência que são emitidas e captadas por um transdutor e são transformadas em imagens em escalas de cinza.

A ultrassonografia trata-se de um método diagnóstico versátil, pois é de baixo custo, rápida execução, portátil e seguro, já que não apresenta a radiação ionizante, como uma radiografia ou tomografia.

A Ultrassonografia com doppler também possibilita a vizualização da velocidade e sentido do fluxo sanguíneio, desse modo possibilitante o médico que está fazendo o exame ver, em tempo real a condição das veias e artérias.

Qual a importância na ortopedia?

Na ortopedia, é amplamente utilizado para diagnósticos e auxiliando tratamentos, como punções, infiltrações e bloqueios guiados pelas imagens do ultrassom.

Por se tratar de um exame de baixo custo, rápida execução e portátil, muitas vezes permite o início imediato do tratamento, poupando o paciente de realizar exames em outro serviço e agendar um retorno, para daí sim, iniciar o tratamento.

Em outros países, a utilização do exame de ultrassom pelo ortopedista já está bem estabelecida. Além da função diagnóstica, ele pode ser utilizado para acompanhar a cicatrização de lesões musculares, ligamentares e tendíneas.

Outra vantagem significativa de possuir um aparelho de ultrassom é a de poder realizar tratamentos mais invasivos com maior precisão, ou seja, permite ao médico observar o local correto da infiltração, punção, etc.

Também permite a realização de procedimentos na clínica de ultrassom musculoesquelético, que antes necessitavam de internação hospitalar pra realização em centro cirúrgico, guiados por radioscopia (equipamento de “raio X“, apenas disponível em hospitais).

O que conseguimos ver pelo ultrassom?

Pelo ultrassom conseguimos ver ligamentos, tendões, nervos, bursas, cistos, músculos, articulações e a superfície dos ossos. Vale lembrar tecidos densos como os ossos impedem a propagação da onda de forma que nos permita a ver ver os tecidos abaixo deles, este fenômeno é conhecido como sombra acústica. Segue abaixo os principais segmentos avaliados com o exame ultrassom na ortopedia.

Ultrassom do ombro:  utilizado principalmente para avaliar lesões do manguito rotador (supraespinhal, infraespinhal, subescapular e redondo menor), cabo longo do bíceps, bursite subacromial e tendinite calcárea. Realizada também para avaliação de derrame articular.

Ultrassom do joelho: mais utilizado para avaliar lesões e tendinopatias do mecanismo extensor (ligamento patelar e tendão do quadríceps), tendões da “pata de ganso” e bíceps femoral. Avaliação de bursite pré patelar, bursite da “pata de ganso”, derrame articular e cisto de Baker.

Ultrassom tornozelo: principalmente indicado para avaliar rupturas e tendinopatias dos tendões de Aquiles, fibulares, tibiais anterior e posterior. avaliada lesão ligamentar lateral e medial, bem como derrame articular.

Ultrassom quadril: indicado em sua maioria para avaliar derrame articular, bursite trocantérica, e tendinopatias glúteas.

Ultrassom punho: solicitado com maior frequência para avaliar tendinites dos tendões flexores e extensores, presença de derrame articular e lesões nervosas como do nervo mediano no túnel do carpo.

Ultrassom antebraço:  em conjunto como o ultrassom do punho, é muito utilizado para variar tendinopatias dos flexores e extensores dos dedos e do punho. Pode ser também indicado com ultrassom de cotovelo nos casos de epicondilite lateral e medial.

Ultrassom perna:  pode ser utilizado para avaliar rupturas musculares, como dos músculos da panturrilha. Pode ser solicitado para avaliar a presença de abcessos e coleções, como hematomas. Este exame muitas vezes é associado à ultrassonografia Doppler para avaliar a presença de trombose nas veias profundas (mais utilizado pelos cirurgiões vasculares).

Ultrassom cotovelo:  a ultrassonografia do cotovelo é mais utilizada para avaliar epicondilite medial e lateral. Também é indicado para avaliar a inserção do bíceps braquial e tríceps braquial. Também pode ser utilizado para avaliar derrame articular e os nervos mediano e ulnar.

Ultrassom braço: em conjunto com ultrassom do cotovelo ou ombro, pode ser utilizado para avaliar lesões do bíceps e do tríceps braquial, lesões dos nervos mediano ulnar e radial. Também pode ser utilizado para avaliar a presença de coleções.

É importante ressaltar que o ultrassom é um exame com suas indicações específicas, necessitando eventualmente de outros métodos de imagem complementares como radiografias, tomografias e a ressonância magnética.
Como vimos, existem diversas aplicações para a utilização do ultrassom e sua versatilidade agrega muito ao tratamento prestado pelo ortopedista.

Do diagnóstico e tratamento imediato, aos tratamentos minimamente invasivos, com melhor resultado e maior comodidade, o ultrassom veio para ficar. Para aqueles que se interessaram, realizamos ultrassom Alphaville, em Higienópolis e no Itaim Bibi.

Se você gostou do artigo, ficou com alguma dúvida ou gostaria de sugerir algum tema, escreva nos comentários abaixo, e se você teve algum tipo de fratura ou outra lesão traumática e gostaria de agendar uma consulta entre em contato com a clínica e agende uma consulta com Dr. Oliver Ulson, ficarei feliz em poder ajudar.

Referências:

Ultrassonografia

Radiologia (em inglês)

Ultrassom do sistema musculo-esquelético (em inglês)

Exames ultrassonográficos (em inglês)