Condromalácia patelar: medicamentos e suplementos

O joelho é uma estrutura complexa – formada por ossos, tecidos e músculos – e indispensável para o nosso dia-a-dia, afinal, sem ele, não poderíamos realizar movimentos triviais e cotidianos como caminhar, sentar e subir e descer escadas. Por isto, pela engenhosidade e pelo uso frequente, é natural que a articulação esteja vulnerável a uma série de patologias, muitas delas crônicas e progressivas, como a Condromalácia Patelar.

Essa condição consiste no desgaste de uma importante cartilagem do joelho. Mas calma porque, ao contrário do que muitos pensam, a mesa de cirurgia não é o único destino para quem sofre com este ou outros distúrbios no joelho.

Por exemplo, em casos menos avançados da condropatia patelar – como também é conhecido o problema – é possível tratar apenas com medicamentos e suplementos, além da fisioterapia. Mais abaixo, falaremos mais sobre aspectos desta disfunção, inclusive do tratamento conservador com medicação oral e injetável.

dor no joelho

Como o nome já dá a entender, a condromalácia patelar é um tipo de condropatia afeta a patela, esse osso circular encontrado na parte frontal do joelho. Sendo mais preciso, a enfermidade acomete a cartilagem deste osso, desgastando-a a partir de um processo de “amolecimento”, o que pode comprometer sua capacidade de absorção de impactos.

A depender de em que grau a doença estiver, o paciente com condromalácia patelar pode sofrer com dor (no joelho como um todo ou concentrada no entorno da patela), que é o principal sintoma; inchaço, que provoca perda de força muscular do quadríceps; sensação de que a articulação está falseando e de crepitação (estalos); ardência na articulação; e até atrofia, em casos mais graves.

Para se confirmar ou descartar o quadro de condromalácia patelar, é importante procurar um ortopedista. A partir de exames físico e de imagem (raio-X e ressonância magnética), o profissional poderá ter um conhecimento maior do caso, podendo inclusive optar pelo tratamento mais adequado.

Medicamentos e suplementos

suplementos alimentares

E se o quadro ainda estiver em estágio inicial, sem sintomas graves, é possível tratar a condropatia da patela de maneira conservadora. Por exemplo, com medicamentos e suplementos, que têm como objetivo aliviar a dor e restaurar a amplitude dos movimentos e a força do joelho.
A medicação receitada nestes casos é com anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) e analgésicos. Os benefícios são a redução do inchaço e o alívio da dor. Mas é importante conversar com seu ortopedista quanto ao tempo de uso, já que se ingeridos por muito tempo, os AINEs podem provocar efeitos colaterais, como gastrite.
Outra opção é a infiltração com ácido hialurônico, substância presente como um lubrificante natural encontrado nas articulações do corpo humano. A injeção – que pode ser feita em sessão única ou em até três – traz alívio da dor e, de acordo com estudos iniciais, pode também desacelerar o processo de desgaste da cartilagem patelar.
O procedimento, que pode ser realizado no consultório do próprio médico, pode ser benéfico não só para pacientes com um quadro mais leve da condromalácia na patela, mas para os mais graves também. É considerado simples e muitas vezes indolor, mas também pode gerar efeitos colaterais, como inchaço leve, dor local e reações alérgicas.
Por fim, é possível também tratar a condromalácia patelar com suplementos. Algumas opções são colágeno não hidrolisado do tipo 2, condroitina, piascledine e glucosamina. Entretanto, os resultados não vêm a curto prazo e nem sempre são garantidos. Na maioria dos casos, é necessário fazer uso de suplementos entre três e seis meses para que se tenha uma noção se eles estão surtindo efeito sobre a dor.
Em todo caso, antes de optar por algum tratamento, procure seu ortopedista caso esteja sentindo dor ou qualquer outro sintoma que possa indicar um quadro de condromalácia patelar.

Conclusões

A condromalácia patelar – também conhecida como condropatia – é uma patologia caracterizada pelo desgaste da cartilagem da patela, esse osso circular encontrado na parte frontal do joelho.
Este desgaste, que pode ser classificado como um processo de “amolecimento” da cartilagem, pode ocorrer devido a uma série de motivos, como movimentos repetitivos dos joelhos associados ao sobrepeso, lesões anteriores ou alterações biomecânicas e/ou anatômicas. Ou seja, todos nós estamos altamente suscetíveis ao problema, que gera sintomas como dores, inchaço e sensação de falseamento, entre outros.
A boa notícia é que existem tratamentos conservadores para tratar a condromalácia patelar. Um deles é com medicamentos (com anti-inflamatórios não esteróides), infiltração de ácido hialurônico ou suplementos (colágeno não hidrolisado tipo 2, condroitina, piascledine e glucosamina).
Entretanto, se você sente algum destes sintomas e desconfia de que pode ser condromalácia patelar, não opte pela automedicação. Procure seu ortopedista, que fará os devidos exames para confirmar ou descartar o problema.
E caso seja mesmo um quadro de condromalácia patelar, e o tratamento mais indicado for com medicamentos e suplementos, o profissional médico é o mais indicado para fazer tal recomendação.

Agora, se você gostaria de agendar uma consulta com ortopedista, ficarei feliz em poder ajudar. Atendo em São Paulo (Higienópolis e Itaim Bibi / Jardins) e Alphaville (Barueri / Santana de Parnaíba). Além disso realizo atendimentos por telemedicina com hora marcada.

Referências (em inglês):

-Condromalácia
-Condromalácia Patelar
-Tratamentos para Condromalácia