Condromalácia patelar – Tratamentos cirúrgicos e regenerativos

operação cirurgica

Você sabia que quando caminhamos, corremos ou nos sentamos, podemos estar desgastando a cartilagem da patela? E já parou para pensar também que, como estes movimentos são repetitivos em nosso dia-a-dia, este desgaste só tende a comprometer cada vez mais esta articulação?
Se ficou difícil responder às perguntas acima, calma! Neste artigo, falaremos sobre a condromalácia patelar, patologia que provoca o amolecimento da cartilagem deste osso circular localizado na parte frontal do joelho, que chamamos de patela.
E como trata-se de um processo que avança e para o qual especialistas ainda não concluíram se há cura, não chega a ser raro pacientes chegarem a um nível avançado da doença, sofrendo com sintomas mais severos. Por isto, aproveitamos também para falar de tratamentos indicados para estes tipos de caso, que são os cirúrgicos e regenerativos.

homem segurando joelho

Tipos de Cirurgias

Quando o estágio da doença é mais leve, a orientação é para tratamentos conservadores, como medicação e fisioterapia. Casos mais leves que não apresentaram melhora satisfatória ou casos moderados ou graves iniciais, podem ser indicados tratamento minimamente invasivos, como a viscossuplementação (infiltração com ácido hialurônico) ou bloqueio dos nervos geniculares com neuromodulação (radiofrequência pulsada). Entretanto, se este método não trouxe resultados ou se o grau já for mais avançado, é natural que o médico opte pela cirurgia, que pode ser realizada a partir de diversos procedimentos e com diferentes objetivos.

Imagens Artroscópicas Dos Tipos De Lesões Meniscais

Imagens artroscópicas dos tipos de lesões meniscais

Artroscopia – Considerado pouco invasivo, é um dos procedimentos cirúrgicos mais tradicionais para casos de condropatia em grau mais avançado. Com o auxílio de uma microcâmera, busca tratar lesões no interior do joelho. Sua principal finalidade é a regularização da cartilagem a partir da remoção de fragmentos da cartilagem “amolecida” e da limpeza geral da articulação.

Deve ser adiado quando possível, pois a regularização da superfície inclui uma diminuição da espessura da cartilagem, o que pode ser ruim para o longo prazo.

Liberação lateral ou release lateral – Consiste em afrouxar o tecido e corrigir a falha no alinhamento da patela quando o tendão do retináculo lateral se apresenta demasiadamente tenso e retraído, deslocando a patela lateralmente.

Transferência da tuberosidade anterior da tíbia – A tuberosidade anterior da tíbia (TAT) é aquela proeminência óssea na tíbia, abaixo da patela. O desalinhamento dela pode promover a lateralização da patela, assim como o desalinhamento do retináculo lateral.

A técnica é feita através de uma incisão cirúrgica aberta que permite ao médico realinhar a TAT com a patela e fixando a mesma à tíbia com parafusos.

Com o propósito de devolver um desempenho melhor da patela enquanto desliza pela tróclea, o procedimento é considerado eficaz, mas, para resultados mais satisfatórios, é indispensável fisioterapia no pós-operatório.

Preenchimento da cartilagem com biomembrana – Processo que começa com a remoção da cartilagem danificada e a realização de perfurações (microfraturas) de 3 a 4 mm, cujo objetivo é chegar a células-tronco localizadas no interior do osso e trazê-las até a região acometida.

Em seguida, o médico molda a membrana de colágeno com um gabarito de alumínio, a sutura e faz a adesão com cola de fibrina a fim de transformá-la em uma cartilagem artificial similar à original que foi retirada por estar comprometida.

As células da medula vão ocupar a membrana, transformando em uma nova cartilagem. Para estes casos, são fundamentais fisioterapia e uso de muletas nas primeiras semanas.

Trocleoplastia – Indicada para pacientes com displasia severa da tróclea. Trata-se de uma incisão com 10 a 15 cm de extensão que permite ao cirurgião acessar a tróclea avariada e realizar todo o procedimento de remodelamento da tróclea.

Em suma, a nova estrutura é traçada a partir da região lateral do fêmur (intercôndilo), com duas linhas que virão a se tornar as novas facetas trocleares. Por fim, elas são colocadas no novo leito troclear e fixadas. É um método eficaz para casos de displasia grave, mas desaconselhável para pacientes sem displasia.

Conclusões

A condromalácia patelar é um processo de desgaste progressivo e irreversível (especialistas ainda não concluíram se há cura em estágio inicial) que consiste no amolecimento da cartilagem da patela. Também conhecida como condropatia, a patologia tem como principal causa a repetição de movimentos de flexão e extensão do joelho, que realizamos em atividades como caminhar, correr ou subir escadas.

Ou seja, todos nós estamos sujeitos ao distúrbio – principalmente quem já passou dos 30 anos, faixa etária em que os sintomas começam a surgir – entre elas, a dor provocada pela perda da capacidade do joelho de absorver impactos.

No entanto, a repetição dos movimentos de flexão e extensão da articulação não é a única causa. Ficam ainda mais propensas a sofrer com o distúrbio, pessoas que convivem com certas condições, entre elas, obesidade, alterações biomecânica e anatômica e fatores familiares.

Além da dor, também são sintomas de condromalácia patelar: inchaço local e sensação de que o joelho está falseando e/ou crepitando (estalando), entre outros.

Ao notar algum destes sinais, procure um ortopedista que, através de exames físico e de imagem, poderá confirmar ou descartar a disfunção.

Caso seja mesmo condromalácia patelar, o médico definirá o melhor tratamento de acordo com o grau da doença (são quatro no total). Em níveis avançados, a recomendação é de cirurgia – principalmente se tratamentos conservadores, como medicação e fisioterapia, não tiverem surtido efeito.

Os tratamentos cirúrgicos para condromalácia patelar são variados, dependendo da exigência do caso. Os procedimentos podem ser pouco invasivos, como a artroscopia, ou incisões abertas, como trócleoplastia e preenchimento com biomembrana.

Agora, se você gostaria de agendar uma consulta com ortopedista, ficarei feliz em poder ajudar. Atendo em São Paulo (Higienópolis e Itaim Bibi / Jardins) e Alphaville (Barueri / Santana de Parnaíba). Além disso realizo atendimentos por telemedicina com hora marcada.

Referências (em inglês):
-Condromalácia
-Condromalácia Patelar
-Tratamentos para Condromalácia