Canela de Velho: para que serve e como usar com segurança!

Olá, seja bem-vindo ao meu blog. Para quem não me conhece, eu sou doutor Oliver, eu sou médico ortopedista e agora estou abordando sobre alguns remédios naturais e fitoterápicos aqui no meu site.

Levantei informações importantes sobre o uso da canela de velho que quase ninguém fala por aí. Inclusive estou colocando a referência dos links dos artigos ao final desse texto.

Nesse artigo, eu vou explicar tudo sobre a Canela de Velho: o que ela é, para que ela serve, se ela realmente ajuda na dor, se engorda ou emagrece, qual a forma de usar que a Anvisa proibiu, como saber qual é a planta certa, quais os riscos e como usar com segurança.

Fica comigo nesse artigo que eu está bem interessante e pode te ajudar bastante. Aliás, se você prefere na forma de vídeo esse texto é adaptado de um vídeo que publiquei no meu canal do YouTube.

Então vamos lá?

O que é a Canela de Velho?

A Canela de Velho é uma planta medicinal, cujo nome científico é Miconia albicans.

É uma planta do cerrado do nordeste brasileiro. Ela é popular pelas suas propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antioxidantes.

Existem muitas plantas parecidas que são confundidas com a canela de velho e por isso, mas para a frente vou mostrar como diferenciar ela das outras.

Mas antes, vamos ver como ela age no organismo?

Como a Canela de Velho age no corpo

A canela de velho contém substâncias, como triterpenos e flavonoides. Elas diminuem a inflamação e a dor. Assim, a canela de velho é geralmente usada para aliviar dores nas articulações, como artrite e artrose, além de ajuda no tratamento de tendinite, bursite e reumatismo.

Alguns poucos estudos sugerem que a planta possui a capacidade de melhorar a circulação sanguínea e combater os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento celular e parece ter algum efeito antimicrobianas e antitumorais.

Pesquisas científicas também indicam que a planta pode ajudar na recuperação de lesões musculares e na prevenção de doenças cardiovasculares.

A canela de velho pode ser utilizada de várias formas, como chá, tintura, pomada ou cápsulas.

Mas antes de entrar em detalhes de como usar e saber qual é a planta certa, vamos falar um pouco sobre seus efeitos colaterais, riscos, se engorda e porque a Anvisa proibiu em 2017 alguns produtos.

Quais os riscos e efeitos colaterais da Canela de Velho

Embora a canela de velho seja considerada segura para a maioria das pessoas, alguns efeitos colaterais podem ocorrer, como alergias, irritação no estômago e interações medicamentosas.

Um estudo de 2015 mostrou que a planta pode ser tóxica para o fígado em altas doses.

Além disso, outras plantas parecidas da mesma família, não tem os mesmos efeitos e podem ser ainda mais tóxicas.

Por isso é tão importante saber usar direito, que a gente vai aprender mais para a frente.

Além disso, como eu falei antes, a Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, proibiu a venda de alguns produtos, porque não tinham qualquer controle de qualidade e poderiam estar vendendo outras plantas tóxicas para o organismo.

Por isso gente, a não ser que você saiba exatamente a planta que está colhendo, compre de lojas ou farmácias de confiança.

A Canela de Velho ajuda a emagrecer ou engorda?

Nenhum dos dois, não tem evidências científicas que comprovem que a canela de velho engorde ou emagreça. E não é indicada ou usada para esse fim.

Agora vamos falar sobre como diferenciar a verdadeira canela de velho e como usá-la como remédio fitoterápico, mas antes gostaria de convidar para se inscrever no meu canal do YouTube, se você gosta desse tipo de conteúdo.

Então agora, vamos à cereja do bolo, o que eu prometi no começo do artigo.

Como diferenciar a verdadeira Canela de Velho

A canela de velho tem folhas verdes na parte superior e mais claras ou acinzentadas na parte inferior. As folhas têm um formato oval ou em ponta de lança e tem margens serrilhadas.

O caule da canela de velho é geralmente reto, ramificado e pode chegar até 3 metros de altura. Ele tem uma cor acinzentada, o que deu origem ao nome popular da planta.

As flores da canela de velho são pequenas e discretas, geralmente de cor branca ou levemente rosada e elas se agrupam em um único conjunto.

Os frutos da canela de velho são pequenos e arredondados, com cerca de 3 a 5 mm de diâmetro. Eles amadurecem em um tom de azul escuro para verde e têm sementes muito pequenas.

Como usar a Canela de Velho para aliviar a dor

Aqui vão algumas opções:

O chá é feito com uma colher de sopa de folhas secas, que dá em torno de 10-15g em 1 litro de água fervente e deixe em infusão por cerca de 10 a 15 minutos.

É possível beber o chá coado de 2 a 3 xícaras por dia para ajudar no alívio da dor.

Além disso, pode aplicar o chá morno sobre a área dolorida, utilizando um pano limpo molhado de chá.

A tintura é uma forma concentrada de canela de velho, geralmente diluída em álcool. Nesse caso precisa seguir as instruções do fabricante para a dosagem correta. Normalmente, são utilizadas algumas gotas em um copo de água, de 2 a 3 vezes ao dia.

Na forma de pomada ou gel, pode aplicar diretamente na área afetada, massageando suavemente, geralmente de 2 a 3 vezes por dia.

As cápsulas de canela de velho podem ser encontradas em lojas de produtos naturais e farmácias. A dosagem e frequência variam de acordo com a concentração e recomendação do fabricante. Siga as instruções da embalagem e, se necessário, consulte um profissional de saúde para orientações adicionais.

Cuidados no uso da Canela de Velho

Um estudo científico mostrou que algumas plantas da família da canela de velho retém alumínio do solo, que o uso crônico pode ser fator para a doença de Alzheimer, por isso deve-se evitar o consumo contínuo.

Além disso, não têm estudos suficientes comprovando a segurança em gestantes, mulheres amamentando, crianças e pessoas com problemas de saúde como doença nos rins e fígado. Por isso, não recomendo que essas pessoas usem o chá.

Para as outras pessoas, eu acho mais seguro usar por períodos mais curtos o chá, ou usar na forma tópicas, aplicando sobre a pele, que o risco de efeitos colaterais é menor.

Isso pelo menos, até mais estudos comprovarem a segurança da planta. E não esqueçam de checar o vendedor da planta. Porque toda hora a Anvisa fecha algum por irregularidade na produção.

Confesso, que eu uso mais outros remédios fitoterápicos, que eu fiz também artigos e vídeos a respeito, que vale à pena conferir.

Espero que tenha gostado desse artigo e não se esqueça de se inscrever no meu canal do YouTube.

Grande abraço e até o próximo artigo!

Referências:

https://periodicos.ufmg.br/index.php/ccaufmg/article/view/38438/31112

https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/6790/2/Fernando%20Henrique%20Oliveira%20de%20Almeida.pdf

https://www.ufpb.br/petfarmacia/contents/documentos/extensao-conversando-2022/planta-em-evidencia-canela-de-velho-pet-farmacia-ufpb.pdf