Dores no pé


Índice

1. Dor nos pés o que pode ser?
2. Causas de dores nos pés
3. Fascite Plantar
4. Tendinites
5. Joanete o que é?
6. Metatarsalgia
7. Fratura por estresse
8. Hérnia de Disco / Ciatalgia
9. Doenças Vasculares
10. Conclusão
11. Referências

1. Dor nos pés o que pode ser?

As dores no pé compõem uma das queixas mais comuns no consultório de Ortopedia.

As principais causas são: fascíte plantar, tendinites, hálux valgo (joanete), esporão calcâneo, metatarsalgias, hérnia de disco (com ciatalgia) e doenças vasculares (insuficiência arterial ou venosa).

Cabe a cada um desses diagnósticos um texto separado, desta forma, vou explicar resumidamente sobre cada um deles e e causas em comum (para saber mais clique nos links sobre cada uma das patologias).

Anatomia-da-face-lateral-do-pe

Anatomia Da Face Lateral Do PéAs principais causas de dores nos pés, são relacionadas às doenças nesse seguimento corporal, mas podemos ter outras causas que não estão no pé propriamente dito, como doenças vasculares ou compressões de nervos ao nível da coluna (como uma hérnia de disco). As demais causas, estão localizadas nos pés, como veremos mais adiante.

2. Causas de dores nos pés

calçado inadequado tem um fator importante na origem dos problemas, pois calçados apertados podem levar a deformidades ao longo dos anos, distribuição inadequada de pressão levando a calosidades e úlceras, bem como alterações no solado do sapato (sapato com salto muito alto ou solado plano) podem fazer com que tenhamos distribuição do peso corporal de forma anormal entre a parte da frente e de trás do pé e encurtamentos de tecidos como a fáscia plantar e tendão de Aquiles, levando a fascíte plantar e a metatarsalgia, ou posição inadequada do pé predispondo a tendinites, principalmente quando associada a esforços repetitivos.

Existem ainda fatores individuais que podem agravar ou desencadear essas doenças. Entre eles os mais importantes são: alterações anatômicas nos ossos do pé (como no caso do joanete, e do pé plano ou pé cavo), atividade de impacto, excesso de peso (pois os pés suportam todo nosso peso corporal), atividades repetitivas, desequilíbrio de força e alongamento muscular, e doenças prévias não tratadas.

Pe-plano

Pé plano

Pe-cavo

Pé cavo

3. Fascite Plantar

Sem dúvida alguma, a fascite plantar é a principal causa de dor no pé. Geralmente é uma dor insidiosa e progressiva embaixo do pé (próxima ao cancanhar ou no meio do pé), que vai piorando ao longo do tempo, até um ponto em que se torna uma dor aguda. Como característica geral os pacientes referem dor nos pés ao levantar da cama e pisar no chão. Ela afeta ambos os sexos e pode ocorrer tanto em indivíduos sedentários, devido à falta de alongamento e fortalecimento da musculatura da perna, muitas vezes agravada pelo excesso de peso; mas também pode acometer indivíduos ativos e atletas, devido ao calçado inadequado, atividades de impacto, e falta de alongamento da musculatura da panturrilha.

O tratamento básico da fascíte plantar consiste em realizar alongamentos da panturrilha e do pé, liberação da fáscia plantar, gelo e fortalecimento da musculatura intrínseca do pé. Calçados com a parte de trás um pouco mais elevada ou o uso de calcanheira podem auxiliar na melhora das dores. Alguns pacientes não apresentam melhora mesmo com essas medidas iniciais, necessitando realizar fisioterapia.

Funcao-da-fascia-plantar

Função da fascia plantar

Por se tratar de uma doença degenerativa da fáscia plantar, que é o tecido que mantém a curvatura da sola do pé, medicações anti-inflamatórias não tem um efeito curativo, apenas paliativo. O tratamento com infiltração de corticoide está cada vez mais em desuso. A terapia de escolha para os casos onde não houve melhora com as medidas citadas anteriormente, é a terapia de ondas de choque, procedimento este, que apresenta alta resolutividade, com poucas sessões de tratamento.

É uma doença tão frequente, que as pessoas recorrem até à simpatia para tentar aliviar a dor no pé, mas geralmente não são efetivas.

4. Tendinites

A segunda causa mais frequente de dores nos pés é decorrente das tendinites. Podem ocorrer no tendão de Aquiles, eventualmente relacionada a algum tipo de proeminência ou osteófito (mais conhecido como esporão), encurtamento da musculatura da panturrilha e atividades repetitivas. Podem ocorrer também em outros tendões como os tendões fibulares, tibial posterior, tibial anterior, extensores ou flexores dos dedos. Principalmente por conta de pisadas inadequadas e também por esforços repetitivos.

Muitas vezes nestes casos consegue-se tratar apenas com uma palmilha e fisioterapia adequadas. Medicações analgésicas, anti-inflamatórias e corticoides podem ser usadas também, na fase aguda. Nos casos onde não há melhora, pode-se associar a tratamento por ondas de choque, para os casos crônicos.

5. Joanete o que é?

Halux-valgo-grave-joanete
Hálux valgo grave

O joanete ou hálux valgo, é uma causa frequente de dor nos pés, principalmente em pacientes mais velhos. É mais frequente em mulheres, sendo alterações anatômicas e calçados apertados na frente os principais fatores de risco para a evolução e piora da deformidade e da dor. O tratamento inclui a utilização de calçados adequados com a câmara anterior mais larga e eventualmente palmilhas e órteses para controle da dor. Eventualmente alguns pacientes não melhoram apenas com essas mudanças necessitando realizar cirurgias para correção da deformidade. Geralmente, quanto mais grave a deformidade maior será o procedimento cirúrgico, muitas vezes necessitando cortar o osso para realinhamento do mesmo. O melhor tratamento é o preventivo.

Joanete

Joanete

6. Metatarsalgia

A metatarsalgia é a dor no pé localizada na cabeça dos metatarsos. O paciente refere dor na planta do pé um pouco antes da base dos dedos. Existem diversas causas para o paciente desenvolver esse tipo de problema. As mais comuns são por neuroma de Morton, diferença no comprimento e alinhamento dos metatarsos (ocasionando distribuição não homogênea entre suas cabeças) e sesamoidite (inflamação dos óssos sesamóides – pequenos óssos na cabeça do primeiro metatarso). Aqui também os calçados (salto alto) e atividades de impacto (corridas e saltos) têm papel fundamental no surgimento das dores.

O tratamento geralmente é direcionado para causa do problema, podendo-se utilizar palmilhas e órteses para melhor distribuição de cargas nesta região, alongamento e uso de calçados mais baixos. Quando não ocorre melhora com as medidas conservadoras pode-se optar pelo tratamento cirúrgico, nos casos de sesamoidites pode tentar antes o tratamento com terapia de ondas de choque.

7. Fratura por estresse

As fraturas por estresse são outras causas de dores nos pés. Nesta situação, atividades repetitivas e de impacto são fundamentais para o aparecimento dos sintomas. A maioria dos casos ocorre em atletas, principalmente de corrida. Amortecimento inadequado, técnica de corrida inadequada, terreno muito duro (como a rua), paciente acima do peso, são condições frequentes nos indivíduos com fraturas por estresse. Os ossos mais fraturados são os metatarsos.

Para se fazer o diagnóstico, devemos colher a história adequada do pacientes, exame físico e exames complementares. Na fase aguda, o exame mais indicado é a ressonância magnética, que vai observar edema e até fraturas ocultas no exame. Na fase mais tardia, podemos observar a formação de calo ósseo reacional (pela consolidação óssea) e o traço de fratura.

Na maior parte das vezes, a imobilização e repouso são suficientes, eventualmente bengalas e muletas podem ser utilizadas na fase aguda dos sintomas. A terapia de ondas de choque pode ser utilizada também nesses casos, para estimular a consolidação óssea, mas na maioria das vezes ela ocorre naturalmente.

8. Hérnia de Disco / Ciatalgia

As hérnias de disco ocorrem na coluna podendo comprimir raízes nervosas que são responsáveis pela inervação do pé. Nessas circunstâncias, o paciente costuma referir a dor irradiada (comum na inflamação do nervo ciático) e pode ter dor lombar associada.

Esses pacientes costumam apresentar piora dos sintomas com a movimentação do tronco e do membro inferior esticado (teste de Frosch e Lasègue). O tratamento deve ser direcionado para a coluna lombar, melhorando a causa do problema.

9. Doenças Vasculares

As doenças vasculares crônicas, como a insuficiência arterial ou venosa, podem causar dores nos pés, que pioram ao permanecer com os pés abaixados e ficar longos períodos em pé ou caminhando. Nessas situações, as dores nos pés e tornozelos são mais frequentes e costumam ser difusas. Nos casos de insuficiência venosa os pacientes apresentam um edema (inchaço) crônico e rubor (vermelhidão ou arroxeado), já insuficiência arterial o membro costuma ficar sem edema, pele escura e membros mais frios, pela falta de sangue.

A avaliação com um cirurgião vascular é fundamental nesses casos.

10. Conclusão

Como demonstrado existe uma grande quantidade de possíveis doenças que levam a dor nos pés, neste texto foram citadas as mais comuns, entretanto existe ainda uma grande quantidade de outras doenças mais específicas que necessitam de um estudo adequado para o diagnóstico e tratamento correto.

Dor nos pés o que fazer? A maior parte dos casos corrigi-se com palmilhas, fisioterapia e eventualmente a terapia de ondas de choque. Medicações, repouso, gelo e imobilizações podem ser também indicadas, principalmente na fase aguda dos sintomas.

O tratamento cirúrgico costuma ser o tratamento de exceção para maioria dos casos.

Se ficou com alguma dúvida, ou gostaria de fazer alguma sugestão escreva abaixo nos comentários. Agora, se necessita de uma consulta com ortopedista, ficarei feliz em poder lhe ajudar. Agende uma consulta nos consultórios de Higienópolis, Alphaville ou Itaim Bibi/Jardins. Realizo também atendimentos por telemedicina.

11. Referências:

–Entendendo as dores no pé (em inglês)

–Tratando dores nos pés (em inglês)

–Sintomas de dor nos pés (em inglês)

–Dores no pé: causas e tratamentos (em inglês)

–Problemas e dor nos pés (em inglês)