Encurtamento/Alongamento Ósseo

                Tanto o encurtamento quanto o alongamento ósseo, são deformidades ósseas que podem vir a ocorrerem como resultado de trauma, principalmente quando esse trauma ocorre em indivíduos (jovens e adolescentes) ainda em fase de crescimento.

                Esse tipo de deformidade também é conhecido como dismetria óssea, ou seja quando existe uma diferença de comprimento entre os membros.

                Ela é mais comum de acontecer nas pernas, e pode ser causada por trauma, como mencionado, ou por doença congênita. Além disso, ela pode também ser causada por sequelas de fraturas, infecções e perda de osso.

Sintomas

                Os sintomas variam conforme o local/osso ao qual ocorre alongamento ou encurtamento. Mas em geral ocorre sensação de dor, dificuldade de fazer o movimento normal, podendo ocorrer algum tipo de compensação.

                Um dos encurtamentos mais comuns é o da perna. Como exemplo de sintomas que essa deformidade pode causar, temos:

  –  Dor no quadril;

   – Claudicação: problema de irrigação dos músculos

   – Síndrome do trato iliotibial: que causa dor no joelho

   – Fascite plantar;

   – Pronação (torção ou rotação) excessiva dos pés, para compensar;

   – Dores lombares;

   – Desnível visível da coluna vertebral.

Diagnóstico

                O diagnóstico é feito por meio de exames de imagem como o raio-x, ressonância magnética e também tomografia computadorizada. Caso necessário pode ser feito um exame de Densitometria Óssea para poder avaliar possíveis alterações na composição dos ossos.

Tratamento

                O tratamento para correção óssea em caso de encurtamento/alongamento é sempre cirúrgico. Existem várias técnicas que podem ser utilizadas, e o cirurgião vai escolher a técnica caso a caso.

                Uma das possíveis técnicas utilizadas é o uso de haste intramedular extensível que é usado para que possa haver o alongamento do osso.  Essa técnica é capaz de gerar até 8 cm de osso novo.

                Outra opção é a de enxertia óssea também com o uso de hastes, normalmente utilizado para a reconstituição de algum segmento de osso perdido devido a trauma.

                Uma das técnicas usadas com mais frequência é a utilização de fixadores externos monoplanar com haste intramedular bloqueada. Essa técnica, desenvolvida por Ilizarov, usa anéis fixados por fios de Kirchner tensionados, através de uma osteotomia é feito o alongamento progessivo do osso.

                Com essa técnica pode-se alongar até 1 milímetro de osso por dia, muito mais rápido que as outras técnicas. Porém durante o tempo até a consolidação total da fratura podem ocorrer complicações, mas mesmo assim essa técnica tem menor duração que as outras.

                A técnica de Ilizarov é a mais utilizada para alongamentos pois permite tratar, além do alongamento, qualquer deformidade angular, perda óssea ou de tecidos moles, ae também eventuais contraturas articulares.

                Em casos onde se opta pelo encurtamento ósseo, normalmente é feito a remoção de parte do osso, seguido de fixação por placas, parafusos e fixado externo, de modo que o osso possa se regenerar corretamente.

                O tempo do pós-operatório, até o paciente estar com membro totalmente funcional vai variar conforme o tratamento escolhido. Em todos os casos, a fisioterapia é indispensável para a boa evolução do paciente.

Conclusão

                Deformidades ósseas que causam diferenças de tamanho entre membros é uma condição que exige uma correção cirúrgica para que se igual o tamanho dos ossos.

                Como mencionado anteriormente o tipo de tratamento utilizado varia conforme o osso, a causa e também a idade do paciente, desse modo o pós-operatório também vai variar.

                Agora se necessita agendar uma consulta, atendo como ortopedista em São Paulo (Itaim Bibi e Higienópolis) e Alphaville (Barueri / Santana de Parnaíba) e por telemedicina.

REFERÊNCIAS:

­- Reconstrução e alongamento ósseo

– Correção de Falha Óssea

– Alongamento ósseo no membro superior

– Alongamento com fixador externo