Infiltração no joelho: Entenda por que sua infiltração não funcionou

Se você está pensando em fazer ou já fez uma infiltração no joelho e não funcionou, este artigo é para você!

O tratamento com ácido hialurônico pode ter um custo alto para o paciente. Assim, é indispensável que o paciente já faça o procedimento entendendo quais os cuidados a serem tomados para realmente obter um resultado satisfatório após a infiltração.

Neste artigo, baseado no meu vídeo no YouTube, discutiremos os principais fatores que influenciam a baixa eficácia da infiltração, o porquê de alguns pacientes não melhorarem, ou até piorarem, e o que pode ser feito para mudar esse quadro. Continue lendo!

O que influencia no resultado da infiltração no joelho?

Existem uma série de fatores determinantes para que uma infiltração de ácido hialurônico para o controle da dor dê certo ou errado, como:

O que e quanto está sendo infiltrado

Por vezes, os melhores produtos apresentam um custo alto, isso acontece porque eles podem ser importados e o preço do euro influencia.

Recomenda-se o ácido hialurônico de médio e baixo peso molecular para o tratamento de tendinopatias. Nos casos de ombro e quadril, a preferência pelo ácido hialurônico de baixo e médio peso molecular se deve à natureza da tendinopatia nessas regiões. Em outros casos, a aplicação varia de médio a alto peso molecular. Para o joelho, devido ao seu tamanho, é necessário utilizar uma quantidade maior de ácido hialurônico.

Indicação do tratamento de infiltração no joelho

Um fator que influencia na infiltração e que também pode estar relacionado à sua ineficácia é a indicação do tratamento.

Um paciente com artrose, por exemplo, pode apresentar dor por várias causas diferentes, como o desgaste e a inflamação articular. É bem comum apresentar também tendinopatias e bursite em volta da articulação e dor por edema no osso subcondral. A infiltração nestes casos pode melhorar a dor articular, mas não melhora a inflamação dos outros tecidos que estão inflamados em volta da articulação.

Por isso, é essencial avaliar individualmente cada paciente, examinando e palpando a articulação do joelho, observando onde dói e usando exames de imagem para visualizar a lesão. 

Agende uma avaliação com o Dr. Oliver Ulson

Biomecânica inadequada 

Antes de fazer infiltração de ácido hialurônico, é preciso entender se a dor é mecânica – decorrente do atrito entre os ossos e sobrecarga – ou é inflamatória. O paciente com dor mecânica costuma apresentar bons resultados com o ácido hialurônico de alto peso molecular, já para a inflamatória, indica-se um anti-inflamatório como um triancil para aplicação em conjunto. 

Aplicação fora do local adequado

A aplicação fora do local correto é responsável por resultados negativos ou, até mesmo a piora, após a infiltração de ácido hialurônico.

Para tratar uma lesão no tendão, costuma-se utilizar a infiltração com ácido hialurônico de baixo peso molecular, aplicando-o próximo ao local da lesão no tendão, por exemplo. Para a artrose, os ácidos hialurônicos mais utilizados são de médio e de alto peso molecular, e deve-se infiltrá-lo dentro da articulação, para ter ação na cartilagem e no líquido sinovial.  

O uso do ultrassom para infiltração articular tem se tornado cada vez mais comum. Durante a aplicação de ácido hialurônico no joelho, realiza-se a infiltração frequentemente pelo portal de artroscopia com o joelho dobrado.

No entanto, essa prática apresenta o risco de que, ao invés de injetar diretamente na articulação, a infiltração ocorra atrás do tendão patelar, na parte frontal do joelho, onde se encontra a gordura de Hoffa.

Quando se infiltra a gordura de Hoffa, o paciente pode sentir uma dor intensa, inflamar-se e, consequentemente, agravar a sua dor pré-existente.

Atualmente, prefiro que o paciente fique deitado com a perna esticada e utilizo uma técnica que permite visualizar quando a agulha penetra na articulação. Embora o uso do ultrassom não seja obrigatório para infiltrações intra-articulares no joelho, é ideal utilizá-lo para outras articulações ou estruturas específicas para garantir a precisão do procedimento.

Se a infiltração no joelho foi feita corretamente, por que não há melhora? 

Um fator para levar em consideração quando o procedimento é feito de forma correta, mas o paciente ainda apresenta dores, é a presença de doenças associadas, como as reumáticas, a artrite reumatoide etc. Nestes casos, o paciente apresenta uma resposta inflamatória do sistema imunológico contra o próprio organismo. Assim, o ácido hialurônico, apesar de seu efeito lubrificante na articulação, não terá a eficácia desejada. Portanto, o uso de corticoides se torna mais adequado.

Como tratar a dor em pacientes com artrose ou uma condição mais grave?

Em situações mais graves, onde já há a presença de artrose e outros tratamentos não foram eficazes, recomenda-se realizar um bloqueio das geniculares com medicamentos ou radiofrequência. Considere cuidadosamente essa opção para melhorar os resultados, especialmente se outros tratamentos não tiverem sucesso.

Além disso, também é preciso dar atenção a outros aspectos, como a gordura visceral. Isso porque a obesidade é uma doença que não só sobrecarrega a articulação, mas inflama o corpo, incluindo a articulação. Então, se o paciente não trata a obesidade, pode ser que a infiltração até melhore a dor, mas o efeito dura bem menos do que o normal. 

Um outro aspecto que pode influenciar no resultado da infiltração é a quantidade e o tipo de atividade física que o paciente faz. Portanto, o mais importante para garantir que uma infiltração seja bem-sucedida é levar ao médico todas as informações necessárias para garantir uma indicação precisa de tratamento.

Confira a playlist do meu canal para obter mais informações sobre infiltração e saber quando ela é indicada. Lá, explico detalhadamente todos os aspectos importantes para realizar o tratamento.

O impacto da atividade física no desgaste da artrose

Da mesma forma que a obesidade acelera muito o desgaste causado pela artrose, a falta de músculo também, pois o músculo estabiliza a articulação, melhorando a mecânica do movimento e absorvendo o impacto. Além disso, quando fazemos atividade física, liberamos miocinas, que são substâncias anti-inflamatórias. 

O impacto na articulação do joelho pode aumentar de 8 a 9 vezes o peso corporal durante corridas longas, portanto, o excesso de atividade física também pode ser prejudicial.

É necessário que o paciente saiba o limite do seu joelho e faça uma periodização correta do treino, complementando com fisioterapia e fortalecimento muscular adequado. 

O valgo dinâmico e o desgaste da cartilagem

O valgo dinâmico é um desalinhamento biomecânico observado durante atividades que envolvem movimento, como caminhar, correr, pular ou agachar. Este desalinhamento caracteriza-se pelo colapso medial do joelho, onde o fêmur e a tíbia se movem em direção ao plano medial, resultando em um ângulo aumentado entre o fêmur e a tíbia. O joelho tende a dobrar para dentro, criando uma aparência de pernas em X.

Exemplo de Joelho Normal X Dinâmico

Como neste caso o movimento da articulação não acontece da forma correta, o atrito entre as superfícies de cartilagem aumenta consideravelmente, acelerando o desgaste e aumentando a tensão dos tendões.

Se o paciente apresentar desalinhamentos, encurtamentos musculares ou fraquezas, o protocolo adequado de reabilitação individualizada deve corrigir esses problemas.

Para pacientes que sentem muita dor e desconforto durante a reabilitação, podemos indicar viscossuplementação para permitir a continuidade do tratamento.

Reação do corpo, sinovite e resposta biológica favorável durante a infiltração no joelho

A reação individual do corpo ao ácido hialurônico é um dos fatores que pesam no resultado da infiltração, inclusive nos casos que dão errado. Portanto, o ideal é adotar uma abordagem progressiva para o tratamento de condições que causam dor nas articulações, como a artrose, iniciando com tratamentos menos invasivos e avançando para opções mais complexas, caso os resultados iniciais não sejam suficientes.

A dor não é igual para todos os pacientes. Alguns indivíduos com artrose avançada podem sentir pouca dor, enquanto outros com uma condição menos severa podem experimentar dor intensa. Além disso, em alguns casos, pacientes muito jovens ou muito idosos podem não ser candidatos ideais para a colocação de uma prótese.

É possível ter alergia ao ácido hialurônico?

Sim!

O ácido hialurônico que injetamos não é produzido pelo nosso próprio corpo. Sendo assim, como qualquer medicamento, existe a possibilidade de o paciente ter uma reação alérgica, ou seja, uma rejeição que pode causar inflamação. Infelizmente, isso é semelhante a consumir camarão ou amendoim – só sabemos se há uma reação adversa após a aplicação. 

Um outro efeito adverso é a contaminação com infecção no local, mais superficial na pele, ou uma infecção profunda, dentro da articulação, que se chama pioartrite. Este é um problema extremamente sério, que pode levar a destruição da articulação, infecção generalizada, sepse e morte.

Quando fazer o bloqueio dos nervos geniculares?

Quando o paciente apresenta um grau de desgaste maior, mas não quer ou não pode colocar uma prótese, existem tratamentos minimamente invasivos, parecidos com uma infiltração, que podem ser úteis no alívio da dor. Eles são os bloqueios dos nervos geniculares com ou sem radiofrequência. Com esta técnica, é possível obter um alívio da dor com maior assertividade, mesmo em casos mais graves, e com uma duração mais prolongada.

.           .           .

Muitas pessoas desejam os benefícios, mas poucas estão dispostas a assumir as responsabilidades e cuidados que uma infiltração exige. Além disso, o médico responsável também precisa estar disposto a lidar com os diversos efeitos adversos.

Então, é essencial escolher um profissional capacitado para a infiltração de ácido hialurônico, mesmo que isso custe um pouco mais. Em meu consultório, o valor da infiltração não é só pelo procedimento, mas também pela responsabilidade que tenho depois com meus pacientes.

Se você quer saber mais sobre a infiltração de ácido hialurônico, quando indica-se e mais tratamentos para o alívio da dor, acesse o meu canal no YouTube.

.              .             .

A infiltração no joelho é uma opção valiosa e viável no manejo das dores, integrando-se eficazmente a um plano de tratamento abrangente para os pacientes com indicação para tal.

Sou Dr. Oliver, médico ortopedista, se você deseja saber mais sobre as infiltrações no joelho ou outras questões relacionadas à ortopedia, além de obter uma avaliação completa para determinar qual o tratamento mais indicado para você, agende uma consulta! 

Entre em contato com a equipe do Dr. Oliver Ulson