Lombalgia


Índice

1. Lombalgia crônica
2. O que é lombalgia?
3. Anatomia da Coluna Lombar
4. Causas de Lombalgia
5. Lombalgia sintomas e diagnóstico
6. Exames para o diagnóstico da lombalgia
7. Lombalgia crônica tem cura?
8. Dor lombar e a postura no dia-a-dia
9. Lombalgia e Ansiedade
10. Tratamento cirúrgico e minimamente invasivo da dor na lombar
11. Dor Lombar Crônica e Aguda – Conclusão
12. Referências

1. LOMBALGIA CRÔNICA

Dentre as afecções na coluna, a lombalgia crônica está entre as mais comuns. Aproximadamente 80% da população geral sofre de dores lombares e, ao contrário do que se imagina, é semelhante à incidência das pessoas com escoliose (“desvio na coluna”).

2. O que é lombalgia?

O termo significa dor na coluna lombar de característica prolongada. A lombalgia crônica é uma doença multifatorial, ou seja, não existe uma única causa, nem solução. Não existe distinção entre as raças, porém, percebe-se uma prevalência maior em indivíduos altos, do sexo feminino, sedentários e tabagistas.

3. Anatomia da Coluna Lombar

A coluna lombar é composta por cinco vértebras localizadas na região mais inferior da parte móvel da coluna, desta forma ela suporta toda a carga acima dela (tronco, membros superiores, cabeça e pescoço). Além da parte óssea temos os discos intervertebrais que servem como um amortecedor para absorção do impacto e permitem certo grau de movimento.

Artrodese-lombar

Artrodese lombar

Estabilização

Estabilizando as vértebras e discos, temos os ligamentos e músculos. É importante notar que não só os músculos próximos à coluna a estabilizam, mas também os músculos do abdômen e pelve. O interior do canal vertebral é por onde passam as raízes nervosas e medula espinhal.

4. Causas de Lombalgia

Como comentado previamente, a lombalgia crônica é uma doença multifatorial. Todos os fatores que causam ou aceleram um processo degenerativo e instabilidade ou fraqueza local podem colaborar no desenvolvimento dos sintomas.

Desta forma, predisposição genética, excesso de peso, tabagismo, desalinhamentos da coluna, atividades de sobrecarga e impacto levam ao desgaste das articulações lombares.

Associado a isso o sedentarismo, o desequilíbrio e a fraqueza muscular levam à sobrecarga e dificuldade de estabilizar as estruturas já comprometidas, causando dor aguda ou crônica.

Presenca-de-protrusoes-discais-e-degeneracao-lombar

Presença de protrusões discais e degeneração lombarDoenças psiquiátricas, como a depressão e a ansiedade devem ser investigadas e tratadas, pois é sabido que agravam a sensibilidade à dor, levando a contraturas musculares e síndromes miofasciais, agravando o quadro de lombalgia cronica e dificultando seu tratamento.

5. Lombalgia sintomas e diagnóstico

Baseando-se na anatomia, podemos estimar os locais possíveis para causar a dor. Entre eles temos as dores de origem muscular, articulação facetária, do disco intervertebral e da raiz. Eventualmente podemos apresentar dores relacionadas a eventos sistêmicos como doenças infecciosas, neoplásicas e de órgãos abdominais.

Dores de etiologia muscular

Dores de etiologia muscular habitualmente estão relacionadas a problemas posturais, excesso de esforço ou distensões. O paciente costuma ter uma dor difusa, que acompanha a musculatura acometida e piora com movimento.

Dor lombar em idosos

Em idosos, devemos ficar atentos para quadros de lombalgia que podem acontecer por fraturas. No caso, essas fraturas podem acontecer de forma espontânea ou por traumas leves em um esqueleto com osteoporose. Quando não tratadas, podem evoluir com deformidades e escoliose com o envelhecimento.

Dores facetárias e discogênicas

Dores facetárias e discogênicas costumam estar relacionadas a um processo degenerativo local. Para diferenciá-las, observamos que a dor facetária é localizada e piora com a extensão do tronco. Quando relacionada ao disco, a dor é irradiada e piora com a flexão do tronco. A dor radicular costuma irradiar para o local de inervação do nervo (tópico de outro artigo – ciatalgia).

6. Exames para o diagnóstico da lombalgia

Entre os exames de imagem utilizados podemos solicitar radiografias, a tomografia e a ressonância magnética. Cada uma tem sua indicação e uso, porém o padrão ouro é a ressonância magnética, pois permite uma melhor avaliação das estruturas moles, mais frequentemente acometidas.

Tratamento da Lombalgia Crônica

Presenca-de-protrusoes-discais-podendo-comprimir-raizes-nervosas

Protrusões discais

7. Lombalgia crônica tem cura?

Sim, a lombalgia tem cura! O tratamento da lombalgia crônica depende do diagnóstico correto da lesão, para a indicação correta do tratamento. Muitas vezes esses problemas se sobrepõe, sendo um espectro do mesmo problema, com causas em comum.

Frequentemente o tratamento consistem em correção dos hábitos de vida, postura e perda de peso. Além disso, é importante realizar um trabalho de fisioterapia com reequilíbrio muscular, acupuntura e medicações específicas para o tratamento da osteoporose (quando presente) e da dor crônica ou da lombalgia crônica agudizada.

O sedentarismo está diretamente associado à lombalgia crônica. Um estudo realizado com militares do exército americano, mostrou que as pessoas com mais sintomas de dores nas costas eram os militares que faziam atividades de escritório do que os que faziam atividades de campo.

Bloqueio-da-articulacao-sacroiliaca

8. Dor lombar e a postura no dia-a-dia

A postura sentada de forma inadequada, a atrofia muscular, a falta de alongamento e de fortalecimento muscular interferem diretamente nos sintomas da dor lombar crônica. A base de toda a coluna está apoiada sobre a pelve, desta forma, se a pessoa apresenta mobilidade diminuída no quadril, pode ficar em posturas inadequadas ao sentar, agachar ou pegar pesos, transferindo o movimento para a coluna, quando deveria estar realizando no quadril.

A postura adequada depende de um equilíbrio entre as forças dos músculos do abdômen, lombar e músculos dos membros inferiores, quando algum grupo muscular está sem alongamento ou está mais forte que os demais, surgem as disfunções musculares. Além de prevalência alta nas pessoas sedentárias, observamos situações como essa em praticantes de atividades físicas, que trabalham muito o fortalecimento abdominal e alongamento lombar… Nessas situações, o que muitas vezes falta é o alongamento abdominal, dos quadris e das pernas e fortalecimento lombar.

Como comentado anteriormente, a postura no trabalho é fundamental para o aparecimento e tratamento da lombalgia, bem como das dores cervicais e dorsais. O uso dos celulares e laptops, fazem com que os indivíduos adotem uma postura encurvada sobrecarregando toda a coluna, tanto os discos, quanto os músculos.

A postura na hora de dormir também pode estar agravando alguns tipos de lesões na coluna e colchões inadequados também podem levar à piora dos sintomas. Em geral, colchões velhos e afundados e o hábito de dormir de bruços podem piorar os sintomas dos pacientes com artrose na coluna, pois causam uma hiperextensão na mesma, conforme comentado anteriormente. Em relação a dormir no sofá nem vou comentar, é péssimo pra coluna!!

Espondilolise-falha-na-pars-articularis

Espondilólise – falha na pars articularis

9. Lombalgia e Ansiedade

Pacientes com sintomas de depressão, ansiedade e outros distúrbios psiquiátricos devem passar por uma avaliação específica, pois agravam os sintomas da dor, principalmente nas doenças crônicas e da coluna.

Na mesma linha, o estresse é outro fator determinante no aparecimento das dores, além de aumentar as contraturas musculares, ele piora as sensações dolorosas, e a região mais acometida é a da coluna. Quem nunca teve um torcicolo ou travou a coluna quando estava trabalhando demais?

Espondilolistese-escorregamento-de-uma-vertebra-sobre-a-outra

Espondilolistese – escorregamento de uma vértebra sobre a outra

10. Tratamento cirúrgico e minimamente invasivo da dor na lombar

Eventualmente todas essas medidas não são suficientes e necessitamos partir para métodos mais invasivos, os mais indicados atualmente são as infiltrações ou bloqueio da coluna, são semelhantes aqueles realizados no joelho. Confira um vídeo que fiz sobre tratamentos minimamente invasivos nos joelhos, que explico um pouco sobre esses procedimentos.

Artrodese-lombar-radiografias

Artrodese Lombar

11. Dor Lombar Crônica e Aguda – Conclusão

Então resumindo, para controlar a dor lombar precisamos cumprir alguns pontos:

  1. Diagnóstico adequado da doença
  2. Adequação da postura no dia-a-dia.
  3. Medicações para o controle da dor crônica.
  4. Terapias físicas para melhorar as disfunções musculares.
  5. Atividades físicas e correções de hábitos inadequados de saúde, como o cigarro, alimentações e sedentarismo.
  6. Terapias minimamente invasivas podem ajudar nos quadros crônicos ou agudizados.
  7. Em idosos, sempre lembrar da osteoporose!!

Se você gostou desse artigo, gostaria de fazer alguma sugestão ou tirar uma dúvida, escreva embaixo nos comentários!

12. Referências:

–Dor Lombar: uma abordagem diagnóstica

–Dor na coluna lombar -slides (em inglês)

–Dor nas costas: causas e tratamentos (em inglês)

–Lombalgia: sintomas e tratamentos (em inglês)

–Lombalgia: diagnóstico e terapias (em inglês)