Membrana com células de medula

O Tratamento das lesões da cartilagem usando membrana (biomembrana) com células da medúla óssea do paciente é uma técnica moderna, derivada da técnica de microfraturas. O nome dessa técnica é condrogênese induzida por matriz autógena.

Esse procedimento tem a indicação semelhante ao de microfraturas, ou seja, pacientes mais jovens (até 40 anos) e com lesões que não passam de 8 cm de tamanho.

Algumas das suas vantagens em relação a outros tratamentos, é que ele é um procedimento razoavelmente simples do ponto de vista cirúrgico, além disso a membrana é fácilmente absorvida pelo organismo do paciente.

E diferentemente do tratamento por microfratura, esta técnica possibilita um resultado de longo prazo, oferecendo ao paciente por volta de 10 anos sem sentir nenhum sintoma da lesão operada.

Essa técnica pode ser utilizada em nas principais cartilagens do corpo sujeitas a peso e responsáveis por nossa mobilidade diária, cmo o tornozelo, o joelho e também o quadril.

Tratamento

O procedimento pode ser feito através da artroscopia ou da cirurgia aberta, a depender do tamanho da lesão a ser tratada. Inicia-se com a remoção da cartilagem danificada e a realização de perfurações (microfraturas) de 3 a 4 mm, cujo objetivo é chegar a células-tronco localizadas no interior do osso e trazê-las até a região acometida.

Em seguida, o médico molda a membrana de colágeno com um gabarito de alumínio, a sutura e faz a adesão com cola de fibrina a fim de transformá-la em uma cartilagem artificial similar à original que foi retirada por estar comprometida.

As células da medula vão ocupar a membrana, formando um coágulo e se transformando em uma nova cartilagem, enquanto a biomembrana, que está protegendo a lesão, é reabsorvida pelo corpo.

Pós-operatório

Como em todas as lesões ortopédicas graves, é fundamental que seja feito  fisioterapia para se obter sucesso no retorno ao funcionamento normla da articulação. Também é de extrema importância o  uso de muletas nas primeiras semanas.

A regeneração completa da cartilagem pode demorar até seis meses, de modo que atividades físicas de maior intensidade e impacte devem ser evitadas.

Conclusão

O uso de biomembrana com células tronco para tratar lesões na cartilagem é uam das técnicas mais modernas  disponíveis atualmente. Caso esteja sentindo alguma dor ou dificuldade de utilizar alguma articulação, procure um especialista pois quanto mais cedo se identificar uma eventual lesão, mais rápido e menos invasivo é o tratamento.

Agora se necessita agendar uma consulta, atendo como ortopedista em São Paulo (Itaim Bibi e Higienópolis) e Alphaville (Barueri / Santana de Parnaíba) e por telemedicina.

REFERÊNCIAS:

­- Cultivo de células da medula óssea

– alternativas na regeneração óssea

– Tratamento com membrana de colágeno

– Uso da Membrana na lesão Condral