people, healthcare and problem concept - close up of man suffering from pain in back or reins over gray background

Nervo ciático: o que é, porque inflama e como tratar

Se o paciente sente uma dor aguda que queima ou repuxa na coluna e na perna, ele pode estar diante de uma inflamação no nervo ciático. 

Porém, a inflamação no ciático chega a afetar milhões de pessoas no mundo todos os anos. No Brasil, o número pode chegar a 2 milhões por ano.

Neste artigo, adaptado do meu vídeo no YouTube, eu abordo as principais dúvidas sobre o nervo ciático, quais são os sintomas da sua compressão, o que causa inflamação e dores e como prevenir e tratar a inflamação. 

O que é o nervo ciático e como a dor se apresenta?

O nervo ciático é o maior nervo do corpo. Formando a união de várias raízes nervosas na coluna lombar e sacral, mais especificamente, as raízes de L4, L5, S1, S2 e S3, representados pelas imagens abaixo:

Sobretudo, a dor do nervo ciático geralmente apresenta-se atrás da coxa e vai até o pé. Assim, os sintomas podem vir ou não da coluna lombar. 

Dessa forma, dependendo da parte que o nervo ou as raízes lombares estão comprimidas, a dor, formigamento e perda de sensibilidade pode afetar regiões diferentes do corpo, assim como em alguns casos pode-se perder a força de algum músculo. 

A dor do nervo ciático afeta geralmente a região vermelha apresentada na imagem abaixo, pode-se causar dor junto a lombar, em amarelo. Portanto, a dor localizada na região amarela não é inflamação no ciático. 

Dores atrás da perna e na frente da perna

Quais dores não são necessariamente relacionadas ao nervo ciático?

Se o paciente apresenta dores com características diferentes, como as listadas abaixo, essas dores provavelmente não são causadas pelo nervo ciático. Veja os exemplos:

Dores localizadas apenas na lombar;

Dor presente apenas no glúteo;

Dores na lateral da coxa;

Dor na parte interna da coxa;

Dores envolta do quadril;

Leia também:

Tipos de remédios para dor aguda

Dores crônicas: Principais medicamentos para o controle da dor

Quais são os fatores que causam a dor no nervo ciático?

Em mais de 90% dos casos, o nervo ciático dói por alguma compressão, ou seja, alguma coisa que o aperta. A dor do nervo ciático é chamada de dor neuropática, que se define como dor característica do nervo. 

Sendo assim, os fatores que podem levar à inflamação do nervo ciático ou piora dos sintomas são:

  • Estiramento;
  • Lesão por ferimento;
  • Cortes;
  • Injeções aplicadas incorretamente;
  • Neuropatia (Diabetes). 

Além disso, outro possível agravamento dos sintomas parte da necessidade de algumas vitaminas, principalmente do complexo B. Para isto, indica-se o uso do Citoneurim ou outros medicamentos similares, conforme avaliação de um ortopedista.

Agendar uma avaliação inicial com o Dr. Oliver Ulson

O que causa a compressão do nervo ciático?

A compressão pode acontecer por diversas causas, a mais comum sendo uma hérnia de disco ou artrose na coluna, prejudicando as raízes nervosas, ocasionando piora quando o paciente apresenta algum espasmo ou fraqueza muscular na lombar. 

O nervo ciático também pode-se afetar quando há compressão fora da coluna, como na Síndrome do Piriforme, músculo que passa ao lado do ciático. Em outros casos, o ciático passa por dentro desse músculo ou apresenta-se espasmo e inflamação.

Quais as principais causas das lesões no nervo ciático?

As duas principais causas de lesão no nervo ciático são possíveis tumores e injeções nas nádegas. Dessa maneira, uma aplicação incorreta de injeções no glúteo, pode-se ocasionar uma lesão no nervo ciático, piorando a longo prazo.

Na imagem abaixo, identifica-se o melhor ponto para aplicação (indicado pela seta amarela), porém é necessário ter atenção.

Na imagem, o nervo ciático está sinalizado com a seta azul, no quadrante inferior interno da nádega. Quando aplica-se de forma incorreta, é possível que uma injeção cause uma lesão neste nervo.

Portanto, o lugar mais seguro para aplicação é na parte superior lateral, onde a seta amarela indica. 

Sobretudo, é necessário ressaltar então a importância de buscar um ortopedista especialista no tratamento de ciático para acompanhar o problema e evitar complicações no caso.

AGENDE UMA AVALIAÇÃO INICIAL COM O DR. OLIVER ULSON

Quais são os exames mais indicados para investigar as lesões no nervo ciático?

Diversos exames são prescritos para o diagnóstico de lesões no nervo ciático, como:

Exame físico: É feita uma palpação para checar a força dos músculos e sensibilidade da pele, testes de estiramento do ciático, o Lasègue ou Frosch – necessários para diferenciar de outras doenças semelhantes e identificar a lesão no nervo ciático.

Nesses testes é necessário que o paciente levante a perna, para checar se apresenta irradiação e dor na região que o ciático inerva.

Assim, quando o paciente está com o nervo ciático afetado, os sintomas ficam entre 30 e 70 graus. Aliás, quando o pé é erguido para cima, sensibiliza o teste. 

Então, a dor presente durante o alongamento muscular na lombar ou atrás da coxa, é na verdade uma dor ou formigamento para perna, onde o ciático inerva. 

Alongamento muscular

  • Eletroneuromiografia: Para avaliar a função dos nervos;
  • Ressonância Magnética: O exame é requerido porque é onde a anatomia pode ser vista para identificar se está comprimida.

A imagem abaixo representa o processo de ressonância na coluna, identifica-se uma protrusão com estenose do canal e uma hérnia de disco.

Qual o tratamento indicado para lesões no ciático?

Recomenda-se o tratamento a partir do diagnóstico, para identificar a gravidade do problema. Dessa forma, e a hérnia é grande e o paciente está perdendo força e sensibilidade, em alguns casos a intervenção cirúrgica é necessária. 

Entretanto, em casos que o paciente depende de um tratamento medicamentoso para controlar a crise e recuperar a função do nervo. Neste artigo, eu explico mais detalhadamente sobre os principais tratamentos com medicamentos utilizados para a dor no ciático.

Além disso, o tratamento preventivo também pode incluir:

  • Fisioterapias com alongamentos e fortalecimentos,
  • Acupuntura;
  • RPG;
  • Terapias analgésicas;
  • Correção de postura.

Contudo, na fase aguda é necessário evitar alongar o nervo, para não agravar os sintomas. 

Recomenda-se evitar flexionar a lombar por causa do movimento, pois quando a coluna é flexonada o disco apresenta-se comprimido e a hérnia pode ir para trás, apertando o nervo. 

O fortalecimento e o alongamento são fundamentais na prevenção dos sintomas e da hérnia, pois estabilizam a coluna, diminuindo-se os movimentos inadequados na região. Sendo assim, é fundamental cuidar da postura e fortalecer a musculatura em casos de lesões no nervo ciático. 


Sou o Dr. Oliver Ulson, sou médico ortopedista de São Paulo e especialista no tratamento do ciático. Se você sofre com sintomas associados às lesões na região, eu estou disposto a te ajudar!

Entre em contato com o Dr. Oliver Ulson

Na produção deste artigo foram usadas referências científicas, para conferir mais a respeito, acesse os links abaixos:

Journal of Clinical and Diagnostic Research

Straight leg raise