Principais pomadas para dor e inflamação

Se você está enfrentando dor, inflamação e inchaço em alguma parte do corpo, pode ter considerado usar uma pomada para alívio local, especialmente se sofre de gastrite ou tem preocupações com efeitos colaterais de medicamentos orais.

Para entender melhor este assunto, precisamos mergulhar no mundo dos medicamentos tópicos para compreender como eles ajudam a aliviar dores e inflamações.

Saiba mais sobre as diferenças fundamentais entre pomadas, cremes e géis e como escolher o melhor para sua necessidade, neste artigo.

Entender sobre os medicamentos que consumimos é essencial para pacientes e pode transformar sua maneira de tratar dores e inflamações em casa. No meu canal do YouTube, eu público diversos vídeos sobre como tratar dores e inflamações ortopédicas e outros conteúdos que talvez possam te interessar!

O que são os remédios tópicos?

Os remédios tópicos são os aplicados diretamente no local do problema, sendo eles pomadas, cremes ou géis. Pode parecer inviável, mas existe uma razão para eles produzirem um produto em cada uma dessas formas. 

Quais são as diferenças entre os medicamentos tópicos? 

Antes de explorarmos as opções disponíveis de medicamentos, é crucial compreender as diferenças entre as formas tópicas de tratamento, como géis, cremes e pomadas. Elas são:

  • Gel: A base dos remédios em gel é de água ou álcool. Eles apresentam uma dispersão mais fácil na pele, não costumam grudar muito nos pelos, secam rapidamente e causam uma sensação de refrescância. 
  • Pomada: As pomadas apresentam uma base de óleos ou substâncias lipofílicas, o que as torna gordurosas. Por conta dessa característica, a dispersão na pele se torna mais difícil. Elas também aderem aos pelos, têm secagem demorada e causam uma sensação grudenta na pele.
  • Creme: O creme, por outro lado, varia entre os dois, geralmente combinando óleo e água, mas predominantemente composto por água, espalha-se melhor na pele do que a pomada, absorvendo mais rapidamente e hidratando melhor.

Algumas substâncias se dissolvem melhor na água enquanto outras se dissolvem melhor no óleo. Isso está relacionado à composição dessa molécula. Por isso, alguns remédios são produzidos apenas em creme, gel ou pomada. 

Em qual tipo de dor os medicamentos tópicos atuam melhor?  

A eficácia destes medicamentos são para dores superficiais. Ou seja, sua efetividade aumenta à medida que o problema se localiza mais próximo à superfície da pele.

Se você está experienciando uma dor profunda, localizada internamente no quadril ou no ombro, é possível que pomadas de uso externo não sejam muito eficazes. Essas dores, por estarem localizadas em regiões mais profundas, podem não responder bem aos tratamentos superficiais.

Como saber qual pomada devo comprar?

Ao adquirir esses medicamentos na farmácia, é possível observar uma parede de bisnagas diferentes para você aplicar no seu joelho, pé, coluna etc. Mas quais realmente valem a pena? 

Cada creme apresenta suas vantagens e desvantagens, o objetivo no final deste artigo é entender a diferença entre cada um desses medicamentos e assim, escolher o melhor para o seu caso. 

Aliás, a grande maioria destes cremes e pomadas, não é necessária uma receita médica para adquirir. No entanto, é indispensável que o paciente tenha acompanhamento médico durante todo o processo, especialmente ao se tratar de doenças ortopédicas.

Agendar uma consulta com o Dr. Oliver Ulson

Os remédios analgésicos e anti-inflamatórios

Os medicamentos frequentemente disponíveis nas farmácias, incluem tanto os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) quanto os analgésicos. Os AINEs são particularmente populares no meio esportivo, sendo amplamente utilizados para tratar condições como entorses e outros traumas, muitas vezes disponíveis em forma de spray.

Os anti-inflamatórios são eficazes também para o tratamento de condições crônicas como artrose e tendinite, aliviando dores e inflamações em diversas partes do corpo. Inclusive, prescrevo esses medicamentos para pacientes com dor crônica em algum lugar específico, e mais superficial.  

Por quanto tempo pode usar anti-inflamatórios em pomada?

Os AINEs apresentam uma absorção baixa pelo organismo, assim, o paciente pode usar de forma prolongada, pois é menos prejudicial do que a versão em comprimido. 

Os principais anti-inflamatórios não esteroidais presentes na farmácia na forma tópica são:

  • Diclofenaco, pode ser sódico ou mais comumente o dietilamonio, mais conhecido como Cataflam. 

Outras opções são:

  • Piroxicam (feldene);
  • Cetoprofeno (profenid)
  • O meloxicam (apenas para uso veterinário).

Normalmente, encontram-se esses medicamentos em gel e proporciona um alívio rápido. No entanto, também existem versões em creme e pomada de diclofenaco, as quais tendem a ter uma duração prolongada de efeito.

É importante reconhecer a importância desses remédios, especialmente em sua forma de comprimidos. Por isso, recomenda-se reservar o uso desses medicamentos, particularmente o gel, para situações de dor mais intensa e aguda, onde um alívio rápido é necessário.

Quem não pode usar anti-inflamatórios?

Alguns pacientes apresentam contraindicação para o uso desses agentes inflamatórios, como, por exemplo, em caso de alergia a aspirina, um anti-inflamatório não esteroidal. 

Além disso, os medicamentos podem conter um pouco de absorção pela corrente sanguínea, mesmo que seja baixa.

Portanto, pacientes asmáticos, com rinite aguda e angioedema desencadeado pelos compostos da fórmula, assim como gestantes e crianças pequenas, não devem usar isso.

Como é feito o uso de AINEs em pomada?

Esses remédios são aplicados direto na pele, na região que está dolorida. Mas tem que tomar cuidado para não passar em cima de feridas e machucados pois pode causar irritação na pele.  

Geralmente, aconselha-se passar em torno de 3 vezes por dia e manter o cuidado para não passar no olho. Esse cuidado vale para todas as substâncias citadas neste artigo, na realidade.  

Corticoides e anestésicos

Seguindo nos medicamentos industrializados, ou seja, alopatias, existem também os corticoides e anestésicos. Os medicamentos dessa classe frequentemente usados são:

  • Quadriderm;
  • Trok-g;
  • Diprogenta.

No entanto, muitas pessoas fazem o uso sem sequer saber para o que os medicamentos servem. Esses cremes e pomadas são prescritos pelos dermatologistas para tratar lesões de pele. Seus componentes apresentam corticoide, a betametasona e mais outros compostos como antibióticos e antifúngicos. 

Indica-se as pomadas com corticoide para quais casos?

O efeito do corticoide em aliviar a dor e a inflamação é inegável, mas não se indica o uso para pacientes com dor e inflamação por batidas, torções, tendinites e artrose.

Recomenda-se os corticoides para tratar afecções cutâneas superficiais, mas é fundamental usá-los com cautela para evitar aplicação desnecessária. O uso prolongado ou inadequado desses medicamentos pode causar complicações na pele.

Quando os anestésicos são indicados?

Os anestésicos são essenciais em procedimentos superficiais ou em casos de doenças que provocam hipersensibilidade local, caracterizada por sintomas como ardor e queimação ao toque. É necessário monitorar a resposta da pele ao tratamento para prevenir efeitos adversos.

É possível usar anestésicos para dessensibilizar os nervos que captam as sensações. Assim, eles podem ser úteis antes de uma cirurgia de pele ou de um botox, por exemplo, mas também podem aliviar a dor após uma herpes-zoster.

O anestésico indicado nesses casos é gel de lidocaína ou a pomada de capsaicina. Recomenda-se a capsaicina somente para o tratamento de doenças. Como se trata de uma substância retirada da pimenta, que causa ardor, é necessário ter cuidado para não passar no olho e mucosas.

Medicamentos fitoterápicos

Muitos pacientes que apresentam dor crônica ou que não podem usar anti-inflamatórios convencionais recebem indicação de anti-inflamatórios e analgésicos fitoterápicos. Mas quais desses funcionam?

Arnica Montana, Garra do Diabo, Canela de velho, Sucupira e Erva Baleeira

É interessante e um tanto irônico abordar o tema das plantas medicinais, especialmente considerando que nossa formação médica é predominantemente focada em alopatia, ou seja, em medicamentos convencionais de farmácia.

Contudo, minha experiência tratando pacientes com artrose revelou que não é viável prescrever continuamente medicamentos potentes para uso crônico. Isso me levou a explorar mais profundamente o potencial dos fitoterápicos na prática clínica.

A nossa avó sempre falou para passar arnica e canela de velho quando batia alguma coisa, e, atualmente, percebe-se que elas estavam certas. 

Atualmente é possível comprar na farmácia o extrato de alguma dessas plantas, feita por laboratórios grandes e de confiança. Alguns pacientes usam o chá para aplicação na perna, mas existem pomadas e cremes de Arnica Montana, Garra do diabo e Erva baleeira na farmácia. 

Quais as substâncias fitoterápicas para dor encontradas em farmácia?

Arnica Montana: O remédio tópico mais conhecido de arnica é o Traumeel, não confunda com Tramal, eles são diferentes. 

Garra do Diabo: Encontra-se como arpadol, artroflan e artrotop. Mas não fazem a associação, pois o nome científico da garra do diabo é harpagophytum procumbens, o nome pelo qual a encontra na farmácia. 

Erva baleeira: O acheflan é um extrato de cordia verbanacea, nome científico da erva baleeira. O acheflan é produzido por um dos maiores laboratórios do mundo, a Aché.

Indica-se a aplicação de 3 a 4 vezes por dia dos fitoterápicos acima.

E a canela de velho e a sucupira? 

Devo admitir que não estou familiarizado com nenhum remédio tópico específico desses fabricantes. No entanto, tenho observado muitos casos de pacientes que adquirem esses produtos ou os preparam em casa.

Vale ressaltar que existem estudos que comprovam as propriedades anti-inflamatórias e analgésicas desses remédios, o que justifica sua popularidade e uso. A reportagem de uma pesquisadora da Unicamp revela o estudo acerca da ingestão de sucupira, onde encontram fórmulas vendidas como diclofenaco.  

Já a canela de velho pode ter contaminação com sais de alumínio, dependendo da procedência, conforme eu abordo mais detalhadamente neste vídeo.

No meu canal no YouTube, você encontra vídeos em que explico de forma detalhada sobre diversas substâncias e medicamentos utilizados no controle das dores e inflamações. Não deixe de conferir!

Como posso saber se um fitoterápico é realmente seguro?

Ao abordar a eficácia e segurança dos medicamentos, é importante destacar que os grandes laboratórios conduzem um rigoroso processo de pesquisa clínica antes de comercializá-los em larga escala.

Este processo inclui análises detalhadas de eficácia e segurança, garantindo que os consumidores tenham mais confiança na qualidade e no desempenho do produto que estão utilizando.

Por exemplo, a sucupira está em fase de estudo para identificar a possibilidade de ser comercializada como medicamento.

Gelol, o calminex e o Balsamo Bengué

Os três medicamentos são parecidos e atualmente existem vários concorrentes no mercado. Geralmente, eles apresentam salicilatos, como o salicilato de metila, o mentol e a cânfora, mas cada fórmula apresenta sua diferença.

Essas substâncias são encontradas na natureza em algumas plantas, como o mentol da hortelã, mas hoje também são sintetizadas em laboratório. Além disso, elas apresentam propriedades analgésicas, anti-inflamatórias leves e causam dilatação dos vasos e sensação de leve ardor e refrescância na pele. 

Quando é indicado o uso do gelol, calminex e balsamo bengué?

Recomenda-se os cremes para aliviar a sensação de dor muscular. Recomenda-se também a aplicação de um anti-inflamatório para desinflamação, conforme mencionado anteriormente.

Produtos como o gel IcyHot geralmente contêm uma maior concentração de álcool em sua fórmula, que em combinação com outros componentes, proporciona uma sensação térmica de frio ou calor. Essa característica ajuda a aliviar a dor de maneira eficaz.

Esses géis são particularmente úteis para tratar dores agudas, como as causadas por contusões ou torções leves, oferecendo um alívio temporário e localizado.

E os cremes de sebo de carneiro, hirudoid e castanha-da-índia? 

O sebo de carneiro, hirudoid e a castanha-da-índia são medicamentos não indicados para dor e inflamação. Mas para que eles servem, então? Os óleos essenciais, algumas vitaminas e frequentemente o creme de ureia são componentes do primeiro, o que o torna mais eficaz como hidratante e cicatrizante.

Outras coisas que podem ajudar na cicatrização são o óleo dersani, a própolis e o próprio mel de abelha pasteurizado. 

Já o hirudoid e o fleboid são pomadas ou géis de polissulfato de mucopolissacarídeo, que ajudam a reabsorver, diminuir os inchaços, hematomas e equimoses, ou seja, diminuir o roxo de forma rápida, pois ele age no fluxo sanguíneo local. 

Os óleos essenciais, algumas vitaminas e frequentemente o creme de ureia são componentes do primeiro, o que o torna mais eficaz como hidratante e cicatrizante.

.       .      .

Estes são alguns dos medicamentos tópicos que podem ou não serem indicados para o controle da dor e da inflamação. Lembrando novamente que o acompanhamento médico é indispensável, principalmente na hora de resolver a raiz do problema.

Se vocês quiserem saber mais sobre esse e outros assuntos relacionados à ortopedia, acesse o meu canal no YouTube. Nele, eu consigo interagir mais e tirar melhor as dúvidas dos meus pacientes.

Se você sofre com dores e inflamações e precisa da ajuda de um profissional da ortopedia, também estou disposto a te ajudar. Sou um médico ortopedista e auxilio meus pacientes a aliviarem suas dores relacionadas a condições ortopédicas, tanto com medicamentos quanto com terapias mais avançadas, como o tratamento com ondas de choque.

Agende uma consulta e junto vamos ver qual a melhor opção para você!

Entre em contato com o Dr. Oliver Ulson