Tendinite no pulso


Índice

1. Tendinite no pulso
2. O que é a tendinite no pulso?
3. Sintomas da tendinite do punho
4. Tratamento
5. Cirurgia para a tendinite do punho
6. Conclusão
7. Referências

1. Tendinite no pulso

A tendinite do punho é uma das principais doenças não traumáticas do consultório de ortopedia, mas em prontos-socorros também não deixa de ser frequente.

Introdução

Seja para atividades profissionais, para aquelas cotidianas, praticadas no dia-a-dia, ou até mesmo em momentos de lazer, a verdade é que é quase impossível não utilizar as mãos. Consequentemente, é enorme a exigência sobre os pulsos, articulações fundamentais que nos permitem realizar movimentos como digitar no computador; escrever num quadro; puxar o anel de uma latinha de refrigerante; girar uma maçaneta; arremessar uma bola de basquete; puxar uma barra na academia; e por aí vai. Portanto, não é de se surpreender que, diante de tantas repetições, os tendões da região sejam extremamente suscetíveis a inflamação, ou seja, a temida tendinite. Mas, calma, porque a ortopedia tem o tratamento certo para cada caso de tenossinovite – como também é chamada a tendinite no pulso.

2. O que é a tendinite no pulso?

Antes de mais nada, porém, é necessário saber exatamente o que pode levar o indivíduo a um quadro de tendinite no punho, cuja consequência interna é a degeneração e o espessamento da bainha do tendão – bainhas são espécies de tubos de tecido cheios com um fluido lubrificante encontrados ao redor dos músculos, formando um túnel na região. Como dito acima, esta inflamação é classificada por especialistas como uma LER (lesão por esforço repetitivo). E nesta reprodução de gestos, o tendão que costuma sofrer com mais frequência é o do polegar, que muitas vezes, pode ficar em uma posição inadequada na hora de carregar algo pesado, por exemplo. E por falar em peso, segurar um objeto com muitos quilos, com uma só mão, por um tempo considerável, também pode causar tendinite, mesmo que não haja repetição intensa de movimentos.

Dor-no-pulso

3. Sintomas da tendinite do punho

Mas que sintomas podem ser causados por esta lesão? Os mais comuns são inchaço na região do punho; vermelhidão e sensação de queimação; limitação para certos movimentos; sensação de fraqueza, e, claro, dores, que podem durar dias ou até semanas ou meses em casos de tendinite crônica.

Tendoes-no-Pulso

Exames diagnósticos

Diante destes sintomas, a pessoa deve procurar um ortopedista, que poderá chegar ao diagnóstico de tendinite no punho ao avaliar a articulação e analisar o histórico clínico do paciente. É possível também que o profissional solicite exames de imagem, a fim de chegar a um detalhamento maior. Ressonância magnética e ultrassonografia são mais utilizados para avaliar os tendões e o raio-x, por exemplo, permite detectar se há alguma calcificação no tendão lesionado.

4. Tratamento

Com o resultado em mãos, o ortopedista poderá traçar a forma de tratamento mais adequada. No entanto, independentemente da gravidade do caso, é parte indispensável da recuperação o repouso, que pode ser feito através de imobilização, o que impede que a articulação seja exigida voluntária ou involuntariamente. Na maioria dos casos, aplicação de gelo, através de compressas, também são bem vindas.

O repouso e o gelo, porém, são apenas complementares para o tratamento. Para se chegar a um resultado com mais rapidez e eficácia, especialistas recomendam a fisioterapia. Entre os exercícios estão alongamento e fortalecimento, que aumentam a mobilidade e a força dos músculos enfraquecidos e podem ser realizados de maneira simples, em casa mesmo. Por exemplo, pressionando com os dedos uma bolinha de borracha ou massinha de modelar, em três séries diárias de 20 repetições.

A medicação também é recomendada. Em caso de dor mais intensa, analgésicos, anti-inflamatórios e corticoides são úteis para reduzir a dor e o processo inflamatório.

Tratando-se de uma doença ocupacional, a correção postural e das atividades é fundamental. Nestes casos, é melhor avaliada e acompanhada por um terapeuta ocupacional.

Já em casos mais graves, o fisioterapeuta poderá lançar mão de outros métodos. Entre eles, aparelhos de eletroterapia e termoterapia, que têm o objetivo de desinflamar e diminuir a dor; ou de Ultrassom, Laser, Corrente Galvânica e Tens (neuroestimulação elétrica transcutânea), que ajudam a acelerar a cura.

5. Cirurgia para a tendinite do punho

Caso aquelas alternativas não alcancem o resultado desejado, poderá ser indicada a intervenção cirúrgica. É importante explicar que a indicação de cirurgia nos casos de tendinite, ocorre com maior frequência para doenças reumatológicas, como a artrite reumatoide, sendo raríssima nos casos de lesões por esforço repetitivo. O objetivo neste caso é liberar a bainha do tendão – prejudicada pela inflamação – tornando mais cômoda a movimentação dos tendões na região.

6. Conclusão

A tendinite do punho é uma doença muito frequente, principalmente em pessoas envolvidas em atividades repetitivas. O tratamento conservador é a base da terapia, incluindo terapia ocupacional e fisioterapia, imobilizações, gelo, repouso e medicações.

A cirurgia é a última opção do especialista, sendo cogitada apenas para casos que não registram evolução mesmo depois de meses de fisioterapia, sendo notados ainda os sintomas mais comuns, como dor, inchaço e limitação de movimentos.

Espero que tenha lhe ajudado no entendimento da tendinite do pulso, agora se ficou ainda com dúvidas ou gostaria de fazer sugestões, escreva nos comentários abaixo.

7. Referências:

–Equívocos Diagnóticos das Tendinites

–Desordens nos tendões da mão e pulso (em inglês)

–Tendinite no punho (em inglês)

–Tendinite no pulso: sintomas, causas e tratamentos (em inglês)