O Transplante de Cartilagem, também chamado de Transplante Osteocondral, é uma cirurgia onde se substitui a cartilagem danificada, por uma cartilagem saudável, já que a cartilagem não tem uma boa capacidade de regeneração. É quase sempre feita nos joelhos.

Esse tratamento é voltado para pacientes mais jovens, sendo indicado para pessoas com idades entre 15 e 55 anos. Os transplantes são feitos para evitar que a lesão se desenvolva em algo mais grave como uma Artrite ou Artrose.

As causas das lesões também  podem vir desde acidentes automobilisticos (motociclistas) que causam graves lesões na cartilagem do joelho, ou também em casos de desgaste com o tempo, por conta da prática de atividades que impactam diretamente na cartilagem.

O Transplante é feito através da retirada de um pedaço saudável de cartilagem, que será inserido no local onde existe lesão de cartilagem, de modo a substituir a parte danificada.

Tipos de Transplante

O tipo de transplante e as técnicas que vão ser utilizadas vão depender do tipo, causa e principamente tamanho de lesão da cartilagem que se está tratando.

Transplante ou Implante Autólogo de Condrócitos

Esta técnica é feita em duas partes: primeiro se coleta as células saudáveis da cartilagem (condrócitos), que então serão cultivadas em laboratório por um período de 4 a 6 semanas.

Na segunda parte, é quando ocorre de fato o Implante ads células que foram cultivadas no local da lesão. Tanto a retirada quanto o implantes são feitos através de uma Artroscopia.

Transplante de Autoenxerto Osteocondral

Também chamado de Mosaicoplastia, é indicado para lesões pequenas de até 2 centímetros. Nestá técnica, se retira um pedaço de cartilagem  de uma região que não suporta peso/impacto da própria articulação, junto com parte do osso subcondral, para ser inserida na parte lesionada. Essa técnica também é feita através da Artroscopia.

Transplante de Aloenxerto Osteocondral

Neste caso o transplante é feito com uma cartilagem que não é do próprio paciente. O procedimento é feito de maneira similar ao do transplante de órgãos, de modo que se necessita de um doador externo para poder fazer a coleta do tecido que será utilizado.

Este tipo de transplante, por ser utilizado em casos em que a área da lesão é maior que 2 centímetros, costuma ser feito por meio de cirurgia aberta para a colocação da cartaligem recebida.

Vale ressaltar que esse tipo de transplate não apresenta taxas de rejeição significativas.

O pós operatório possui o tempo de recuperação variável conforme o tamanho e grau da lesão, mas em geral, além da fisioterapia que é necessária para se restabelecer o fortalecimento do músculos, o paciente costuma passar de 1 a 2 meses utilizando muletas para quenão haja impacto do joelho com o solo.

Conclusão

Agora, se gostaria de agendar uma consulta, ficarei feliz em poder ajudar, atendo como ortopedista em São Paulo (Itaim Bibi e Higienópolis) e Alphaville (Barueri/Santana de Parnaíba) e por telemedicina.

REFERÊNCIAS:

­- 25 anos de Transplante de Cartilagem

– Transplante Osteocondral