Mulher com dores da artrose

Tratamento para artrose: Principais medicamentos

A artrose é uma condição causada pelo desgaste das articulações do corpo. Os pacientes acometidos por essa doença costumam sentir sintomas dolorosos e limitantes, mas, esta não precisa mais ser uma realidade. Atualmente, existem medicamentos eficazes no tratamento da artrose.

Neste artigo, adaptado do meu vídeo do YouTube, eu explico sobre os principais medicamentos para o tratamento da artrose (osteoartrite, osteoartrose), seja no quadril, joelho, coluna ou outras regiões do corpo, e qual a forma correta de uso. Se quiser saber mais, continue a leitura!

O que é a artrose e como ela acontece?

O primeiro passo para compreendermos mais sobre os tratamentos medicamentosos para a artrose, é saber o que é a condição e como ela ocorre no paciente.

A artrose, também conhecida como osteoartrose ou osteoartrite, é uma doença caracterizada pelo desgaste da articulação como um todo. O tecido mais afetado é a própria cartilagem, mas também pode acontecer o desgaste de meniscos, ligamentos, assim como do próprio osso.

Ocorre uma inflamação que afeta principalmente o tecido sinovial, que produz o líquido da articulação e pode afetar os tendões e bursas que ficam em volta da articulação, causando condições como as tendinites e bursites. 

Mulher afetada por dores resultantes da artrose

Quais as causas da inflamação e da dor da artrose?

Um dos fatores que leva a essa inflamação é uma reação do próprio organismo contra pequenos fragmentos de cartilagem gasta, que ficam soltos dentro do líquido sinovial. Quando isso ocorre, algumas células do sistema imunológico entendem a presença de um corpo estranho e começam a produzir substâncias inflamatórias que geram mais dor e desgaste da articulação.

As pessoas que têm artrose podem ter mais sintomas da inflamação ou mais sintomas do desgaste. Como há um estímulo doloroso por muito tempo, podem ocorrer alterações na interpretação da dor pelo sistema nervoso, levando a dor crônica.

Sendo assim, os três principais fatores que causam as dores da artrose são:

  • Desgaste da articulação;
  • Inflamação dos tecidos;
  • Sensibilização periférica e central.

Quais podem ser os sintomas da artrose?

Saber diferenciar qual tipo de sintoma que o paciente está apresentando é essencial na hora de definir qual medicamento é o melhor para ele. 

Pacientes que apresentam artrose com mais inflamações, podem cursar com os seguintes sintomas:

  • Calor local;
  • Vermelhidão;
  • Inchaço;
  • Dores mais constantes, inclusive no repouso.

Já o paciente com dor mecânica, mais relacionada com desgaste, pode sentir os seguintes sintomas com a artrose:

  • Sensação de articulação travada;
  • Rigidez da articulação;
  • Menos calor, inchaço ou vermelhidão.

A dor inflamatória costuma ser pior pela manhã, já a mecânica pode piorar ao longo do dia.

Antes de mais nada, se você apresenta um ou mais desses sintomas associados à artrose, é necessário buscar um ortopedista o quanto antes para avaliar o melhor tratamento para o seu caso.

Como é feito o tratamento da artrose na fase aguda?

Na dor aguda, o objetivo do tratamento para a artrose é tirar o paciente da crise, proporcionando que ele não sofra com as dores e consiga fazer o processo de reabilitação, fortalecimento muscular, fisioterapia, entre outros.

Para indicar o melhor tratamento para o paciente que está na fase de dor aguda da artrose, levamos em consideração os fatores como a intensidade da dor. Portanto, divide-se o tratamento em duas categorias:

  • Dores inflamatórias mais intensas: No meu consultório, quando atendo pacientes com dor com características inflamatórias e mais intensa, costumo prescrever medicamento anti-inflamatório, como corticoide (diprospan ou um decadron) ou um anti-inflamatório não esteroidal (diclofenaco, cetoprofeno, meloxicam).
  •  Dores inflamatórias menos intensas: Para pacientes com dor inflamatória menos intensa, é possível prescrever anti-inflamatório tópico, como em pomada, creme, gel ou emplastro (adesivo). Entre os medicamentos recomendados neste quadro estão a pomada de diclofenaco (cataflam); emplastro de loxoprofeno, assim como outros fitoterápicos, como arnica e o harpagophytum, também conhecido como “garra do diabo”, medicamento seguro e eficaz produzido por grandes laboratórios.
joelho com as juntas afetadas pela artrose ou osteoartrite

Além destes medicamentos, é possível utilizarmos na fase aguda alguns analgésicos, como dipirona, paracetamol, assim como a codeína e o tramadol. Estes medicamentos são eficazes tanto para pacientes com dor inflamatória quanto mecânica.

Como acontece o tratamento da artrose na fase crônica?

As medicações citadas no tópico anterior servem tanto para o tratamento das dores agudas, quanto para pacientes que sofrem com dores crônicas resultantes da artrose e que estão em processo de agudização.

Na fase crônica em que é necessário o tratamento preventivo, não indica-se a prescrição destas recomendações, já que o tratamento se tornará apenas paliativo e não agirá de forma efetiva na própria doença, além do risco de efeitos colaterais, principalmente dos anti-inflamatórios e de dependência de opioides como a codeína e o tramadol.

Medicações para a fase crônica

Para a fase crônica, as medicações ideais são as que são mais seguras para uso contínuo, como os condroprotetores ou protetores de cartilagem e os remédios anti-artrósicos de ação lenta. No entanto, não há evidência científica de que estes remédios tenham efeito de regenerar a cartilagem e o resto da articulação.

Os condroprotetores e os medicamentos anti-artrósicos são responsáveis por diminuir a resposta inflamatória que leva ao desgaste lento da articulação e dor. A maioria desses remédios tem origem fitoterápica, ou nutracêutica, e por isso eles são mais seguros para uso prolongado.

Dentre os medicamentos condroprotetores e os medicamentos anti-artrósicos mais populares estão:

  • Condroitina com a glucosamina: A combinação destes medicamentos é bastante popular, mas não costumo recomendar mais para os meus pacientes. 
  • UC 2, ou colágeno não hidrolisado do tipo 2: Pesquisas científicas apontam que esse medicamento é o melhor recomendado, podendo diminuir a dor em 30 a 40% dos pacientes. Sendo assim, é um dos medicamentos condroprotetores que eu mais prescrevo.

Substâncias para a frase crônica

  • Diacereína: Este fármaco tem bons efeitos em pacientes com artrose, mas pode causar alguns efeitos colaterais, como desconforto intestinal, cólicas ou gases.
  • Curcumina: Esta substância é extraída da cúrcuma e apresenta um bom efeito anti-inflamatório e antioxidante para pacientes com artrose.
  • Harpagophytum: A famosa “garra do diabo” apresenta um efeito mais rápido no alívio da dor, mas deve ser tomada de forma contínua por mais do que 3 meses.
  • Arnica: A substância também apresenta evidência científica moderada no alívio da inflamação e da dor.

Outras substâncias que parecem ter um bom efeito na melhora da dor e movimento são: metilsulfonilmetano (MSM); piascledine e o ácido hialurônico oral.

É importante ressaltar que todos os remédios indicados podem demorar até três meses para fazerem efeito. Portanto, recomenda-se também alguns outros medicamentos para ajudar no alívio da dor durante este medicamento.

Outros medicamentos que podem ser indicados para dor crônica pela artrose

Outra categoria de remédios que pode ser utilizada no tratamento de pacientes com dor crônica pela artrose são tipos específicos de antidepressivos e anticonvulsivantes.

O estímulo persistente da dor no sistema nervoso leva a uma adaptação onde as dores se tornam contínuas e mais intensas, apesar do tratamento adequado. Então, prescreve-se os antidepressivos e anticonvulsivantes para pacientes que já possuem sintomas de insônia, ansiedade ou depressão e para pacientes que não apresentam efeitos com as medicações anti-inflamatórias e analgésicas.

Mão ametada pela artrose

Quando recomendam-se as infiltrações para o alívio da dor da artrose?

As infiltrações também têm um papel essencial no tratamento da artrose, quando bem indicadas. Atualmente, existem dois principais tipos de infiltração articular: a com corticoide e a com ácido hialurônico. 

  • Infiltração com corticoide: Tem um efeito maior na diminuição de sintomas como a dor e inflamação. No entanto, o excesso de corticoide pode atrofiar mais a cartilagem, sendo recomendada em casos raros e específicos.
  • Infiltração com ácido hialurônico: Melhora a nutrição e lubrificação da articulação diminuindo o atrito e, consequentemente, a dor e inflamação. Os efeitos da infiltração com ácido hialurônico demoram um pouco mais para acontecer, mas acaba durando muito mais que o corticoide. Além disso, a infiltração com ácido hialurônico tem efeito protetor a longo prazo.

Quais os benefícios do fortalecimento muscular e a perda de gordura para artrose?

O fortalecimento muscular e a perda de gordura são uma parte essencial no tratamento da artrose, isso porque o músculo estabiliza as articulações e diminui o impacto e sobrecarga sobre elas. Já a gordura, além de aumentar a sobrecarga das articulações, produz substâncias inflamatórias no corpo.

Ao todo, existem várias opções de medicamentos e tratamentos que podem ajudar no tratamento da artrose e das dores agudas e crônicas causadas pela condição e que podem ser recomendados antes de um procedimento cirúrgico. 

No meu canal no YouTube, tenho uma playlist sobre artrose e tratamentos recomendados para a condição, clique aqui e confira todos os vídeos. 

Se você sofre com dores resultantes da artrose, não deixe de buscar um ortopedista e iniciar um tratamento o quanto antes. Estou à disposição para ajudar!